(pt) [Espanha] 8 de Março de 2018: Sem nós o mundo não funciona - GREVE GERAL By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 8 de Março de 2018 - 08:33:23 CET


Este 8 de Março, a CGT, em coordenação com o Movimento Feminista, convoca GREVE GERAL de 
24 horas, laboral, de consumo, de cuidados somando-nos à estudantil. Fazemos um chamado a 
toda a sociedade para que a apoie e participe em quantas mobilizações e ações se realizem. 
---- 8 de Março de 2018. Dia Internacional da Mulher Trabalhadora ---- SEM NÓS O MUNDO NÃO 
FUNCIONA ---- Denunciamos a mercantilização que nos explora e escraviza na precariedade de 
nossas vidas, sendo especialmente cruel nas vidas e discriminação às mulheres. ---- 
Denunciamos que nos dificultam duplamente às mulheres o acesso ao emprego, não queremos 
mais emprego precário, temporário, jornadas parciais e horários incompatíveis com o 
trabalho de cuidados que nos impõem. Exigimos que se acabe com a brecha salarial, a 
desigualdade nas pensões, o assédio sexual e por razão de sexo nos centros de trabalho.

Não podem continuar as violências machistas e do mercado que nos tratam como objetos, 
possessões do mercado, dos homens que nos violam, assediam, maltratam e assassinam, que 
adoecem e incapacitam as mulheres para viver. Mas também das instituições e suas leis que 
reproduzem atitudes e condutas machistas. Denunciamos as leis por não garantir o direito a 
que todas as vidas sejam sustentadas sem discriminar a nenhuma. Exigimos respeito social e 
que a Igreja não siga se imiscuindo.

Queremos um sistema educativo que reconheça toda nossa diversidade, como mulheres 
lésbicas, bissexuais, transexuais, intersexuais, sem gênero, queers+; Queremos direitos 
sexuais e reprodutivos para todas.

É preciso que se eduque na corresponsabilidade dos cuidados tanto aos homens como à 
sociedade. Não queremos nem suportamos mais seguirmos sendo as únicas responsáveis 
invisíveis dos cuidados das pessoas dependentes.

Queremos ter uma saúde pública e de qualidade que não trate como enfermidades a vida das 
mulheres, sua menstruação, suas gestações, sua menopausa. Que a medicina dos homens 
reconheça e respeite nossos corpos e nossas vidas.

As mulheres nos declaramos insubmissas das fronteiras que sustentam o racismo, os 
CIE[centros de reclusão de imigrantes], e as deportações de vidas.

Queremos que se nomeiem e se equipare o valor em todos os trabalhos que sustentam nossas 
vidas: o trabalho doméstico e de cuidados, em particular, o que realizam as mulheres 
escravizadas no regime especial de empregadas domésticas; e o trabalho reprodutivo, da 
vida e da resposta social à precariedade.

Mulheres migrantes, presas, diversas funcionais, de todos os setores produtivos e 
reprodutivos, juntas nos coletivos sociais de classe gritamos:

Sem nós não há nem produção nem reprodução. Queremos parar para parar o mundo.

Como dizia Louise Michel na Comuna de Paris: "As mulheres não se perguntavam se uma coisa 
era possível, mas se era útil, e então conseguiam realizá-la".

Greve para viver, greve para cuidar-nos.

Una-se à luta que somos muitas.

Fonte: http://cgt.org.es/8-de-marzo-de-2018-sin-nosotras-el-mundo-no-funciona-huelga-general

Tradução > Sol de Abril


Mais informações acerca da lista A-infos-pt