(pt) Todo apoio à Luta e Greve dos rodoviários! Lutar não é crime! por Pró-Organização Específica Anarquista (OEA)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 6 de Junho de 2018 - 09:30:56 CEST


Sobre a greve dos/das rodoviários/as em Manaus: ---- Os/as rodoviários/as de Manaus, são 
uma categoria profundamente precarizada, e desde muito tempo, tem uma série de direitos 
não respeitados e cumpridos. Estão mais uma vez em luta contra os desmandos das empresas 
de ônibus e da prefeitura de Manaus. A toda vez que lutam, são alvo de todos os tipos de 
criminalizações e difamações: do Sinetram, da Prefeitura, da imprensa local que tem o 
papel de desinformar, dos políticos oportunistas de plantão, além de lidar com a constante 
judicialização que ataca diretamente os trabalhadores. A desembargadora Eleonora Saunier 
(TRT 11º Região), aplicou multa diária de 30 mil ao Sindicato dos Rodoviários, e depois, 
atendendo às exigências dos empresários do transporte, aumentou para 300 mil. Isto mostra 
claramente à serviço de quem está o Estado, sua justiça e a elite togada.

Em seu histórico de lutas, há dois anos, os/as rodoviários/as conseguiram o direito de 
receberem reajuste salarial de 3,5%, coisa que os patrões nunca cumpriram num claro 
desrespeito à categoria. Já são dois anos que os empresários do transporte não dão 
reajuste salarial aos trabalhadores do transporte. Nas suas constantes paralisações e 
greves - sempre atacada por todos os lados - o Sindicato dos Rodoviários denunciam o 
descumprimento deste acordo, e por sua vez a justiça do trabalho não notifica os patrões 
que seguem descumprindo o acordo. Quem fica na linha de fogo são os trabalhadores do 
transporte, sempre penalizados, por não receber o que é seu por direito, sendo 
criminalizados e tratados como bandidos pela imprensa, sempre à serviço das velhas 
oligarquias e dos empresários. O Sindicato tem um importante histórico de lutas, e já teve 
suas lideranças algemadas e presas, a entidade teve suas contas e bens bloqueados, além 
das multas fora da realidade aplicadas pela justiça. Quem deveria ser penalizado e 
criminalizado são os empresários que parasitam o serviço de transporte publico, e ainda 
são protegidos pela justiça e pela prefeitura.

Toda vez que os rodoviários fazem greves e paralisações, as mesmas são declaradas ilegais 
e abusivas. Entretanto, as greves e paralisações são única forma dos trabalhadores 
pressionaram os patrões para cumprir minimamente os acordos firmados. Lutar para que se 
cumpra e respeito o direito dos trabalhadores não é crime! Abusiva e ilegal é forma de 
como os empresários tratam os trabalhadores do transporte público. Além disso, repudiamos 
profundamente a horrível manobra feita pelo Sinetram (que cumpre muito bem o papel de 
sempre colocar a população contra os rodoviários): em sua página do Facebook, na noite do 
dia 29 (Terça-feira), fez um post onde anunciava a "oferta de vagas" para motoristas e 
cobradores, onde bastava ir às garagens deixar o currículo. Como esperado, no dia seguinte 
forma-se filas sem fim e as pessoas desempregadas davam com a cara na parede, pois 
deixavam seu currículo literalmente dentro de um balde. Um completo absurdo! Na verdade, 
isto se trata de uma tentativa covarde de desmobilizar e incutir medo nos/nas 
trabalhadores/as em greve, covardemente manipulando o anseio e desejo de pessoas 
desempregadas que buscam desesperadamente por qualquer trabalho. Um jogo sujo, covarde e 
desleal.

Mas afinal, porque os rodoviários estão em greve?

A greve dos/das rodoviários/as, foi comunicada à sociedade ainda no dia 25/05 e ao 
contrário do que desinforma a imprensa e o Sinetram, tem razões e motivos muito claros: 
reajuste salarial (a categoria está há dois anos sem reajuste, e pedem aumento de 5%), 
recolhimento de FGTS e INSS (que as empresas não fazem), fim da compensação de horas, 
reajuste do vale alimentação e da cesta básica, pagamento de férias atrasadas (desde o 
inicio de 2017 pendentes), fim dos descontos indevidos aplicado aos motoristas e 
cobradores (os/as trabalhadores pagam do seu bolso, peças, pneus, cadeiras etc, além de 
reembolsar o valor em assaltos sofridos). Além disso, falam sobre redução do valor da 
tarifa de ônibus. O prefeito e os empresários não sentam para ouvir dos trabalhadores, 
pois se escudam na judicialização das greves e recorrem à justiça, que por sua vez, 
protela e estende ainda mais as negociações, ignorando as reivindicações dos/das 
trabalhadores.

Todo apoio aos/as rodoviários/as em greve!
Lutar não é crime!

https://anarquismoam.wordpress.com/2018/06/01/todo-apoio-a-luta-e-greve-dos-rodoviarios-lutar-nao-e-crime/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt