(pt) [Espanha] CGT: "Sabemos qual é o nosso lado e nunca estaremos ao lado daqueles que defendem os poderosos e reprimem os fracos" By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 26 de Julho de 2018 - 09:32:01 CEST


Aos 82 anos do golpe militar fascista, a CGT denuncia que a repressão e a perseguição 
seguem sendo as mesmas para aqueles que enfrentam os poderosos ---- A Confederação Geral 
do Trabalho (CGT) emitiu um comunicado quando se cumprem 82 anos do golpe de Estado contra 
a II República que desencadeou uma guerra que se prolongou durante 3 anos, com a vitória 
do fascismo e a repressão franquista que ainda perdura. ---- Neste sentido, a CGT disse 
que, após 40 anos da morte do genocida Francisco Franco, em pleno ano 2018 o Estado 
espanhol continua perseguindo e reprimindo aqueles que enfrentam o sistema, os abusos dos 
poderosos e as injustiças cometidas pelos governos de turno. ---- CGT volta a reivindicar 
mais uma vez um 18 de julho de "Verdade, Justiça e Reparação" para todas aquelas vítimas 
do fascismo e exige das instituições do Estado que se acabem as celebrações de exaltação 
do franquismo, que se localizem e se exumem todas as represaliadas do regime para que 
recuperem sua dignidade, que se investiguem todos os crimes cometidos contra o lado 
perdedor, que se investiguem os casos de bebês roubados, que as empresas beneficiadas 
graças ao trabalho escravo de tantas pessoas presas do franquismo compensem seus 
familiares, que se expliquem em todas as escolas as razões do exílio de milhares de 
famílias e que sejam declaradas nulas todas as sentenças condenatórias dos tribunais 
militares fascistas que puseram fim à vida de milhões de dissidentes com o regime do lado 
nacionalista.

A organização anarcossindicalista indicou que, 82 anos depois daquele golpe militar, a 
suposta democracia em que vivemos continua a proteger os mais poderosos que são, por sua 
vez, aqueles que pisam os direitos e liberdades dos mais fracos. Nesse sentido, a CGT 
também quis lembrar que não se pode confiar na "boa vontade" das instituições do Estado, 
mas sim no poder do povo, como foi demonstrado em 19 de julho de 1936, tomando quartéis e 
enfrentando ao fascismo.

Gabinete de Imprensa do Comitê Confederal da CGT

http://rojoynegro.info/articulo/ideas/cgt-%E2%80%9Csabemos-cu%C3%A1l-es-nuestro-bando-nunca-estaremos-al-lado-quienes-defienden-los-pode

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/07/18/espanha-a-cgt-continua-exigindo-justica-para-as-vitimas-e-represaliadas-da-guerra-civil-a-80-anos-do-levantamento-militar-fascista/

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt