(pt) [Uruguai] 2° Congresso Internacional de Investigadorxs sobre Anarquismo(s) - Em Montevidéu, de 11 a 13 de julho de 2019 - 1ª Circular By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 8 de Julho de 2018 - 09:09:59 CEST


O anarquismo, como teoria social, tem repensado a liberdade, a autoridade e o indivíduo. 
Ao mesmo tempo revisou a filosofia e a vida cotidiana, discutido as relações políticas, o 
amor, a saúde, a pedagogia, a arte, a linguagem, a sexualidade e o gênero. Ao refutar a 
mediação política e qualquer forma de opressão, o anarquismo adquire uma dimensão 
particular que convida à análise e ao debate. ---- Por isto a convocatória para um 2º 
Congresso Internacional de Investigadorxs sobre Anarquismo(s). Trata-se de prosseguir uma 
breve mas rica trajetória traçada há uma década quando o Centro de Documentação e Pesquisa 
da Cultura de Esquerdas (CeDInCI) começou a reunir em Buenos Aires pesquisadores de 
diversas procedências e disciplinas. Em 2016 frutificou no 1º Congresso de Investigadorxs 
sobre Anarquismo.

Agora propomos realizar o segundo Congresso, em julho de 2019, em Montevidéu. Procuramos 
reunir os pesquisadores sobre anarquismo(s), com o fim de pôr em diálogo os estudos dos 
últimos tempos em relação aos múltiplos aspectos que envolvem a temática. Propomos 
incentivar debates sobre o passado e o presente do anarquismo, seus vínculos com outras 
correntes de pensamento e suas relações com as sociedades nas quais se insere. Propomos 
também explorar as tradições e expressões culturais, sociais e políticas que se 
desenvolvem em países da região identificadas com os anarquismos.

Por quê no Uruguai?

Desde fins do século XIX, assim como em outros territórios do Cone Sul da América, o 
movimento anarquista teve uma forte e permanente presença no Uruguai: na imprensa escrita, 
através de sociedades de resistência, em federações de trabalhadores, junto às 
manifestações artísticas, em centros sociais, em bibliotecas, mediante experiências 
educativas, em movimentos como o estudantil, o sindical, o de bairro e mais recentemente 
nas lutas feministas, antidesenvolvimentistas e antiespecistas. Não obstante os vaivéns 
históricos, os anarquismos mostraram uma assombrosa plasticidade e capacidade de 
resistência, reinventando-se e superando novos desafios.

Considerando esta pluralidade, é que propomos um congresso de marca singular. Um encontro 
de saberes para dialogar e produzir novos olhares, com a intenção de abrir os limites do 
espaço universitário a outras formas de pesquisar e de conhecer. Realizamos assim esta 
convocatória aberta em todas as áreas, disciplinas e enfoques, com inscrição institucional 
ou independentes. Se poderá participar através de apresentações, conferências, oficinas, 
performances, exposições e outras modalidades. As áreas temáticas serão abrangentes e o 
congresso recepcionará as iniciativas pertinentes. Estamos convencidxs que uma 
convocatória destas características contribuirá para a crescente difusão dos estudos sobre 
o anarquismo.

Comissão Científica

Michel Antony (Université de Besancon, Francia), Dora Barrancos (CONICET, Argentina), 
Carmen Dangiolillo (Universidad da República, Uruguay), Joel Delhom (Université de 
Bretagne Sud, Francia), Laura Fernández Cordero (CEDINCI, Argentina), Eduardo Godoy 
(Universidad de Santiago de Chile), Sergio Grez Toso (Universidad de Chile), Clara Lida 
(Colegio de México), Gustavo Medina Pose (Universidad da República, Uruguay) María 
Miguelañez (Universidad Autónoma de Madrid, España), Armando Minguzzi (Universidad de 
Buenos Aires, Argentina), Pascual Muñoz ((Universidad da República, Uruguay), Agustina 
Prieto (Universidad Nacional de Rosario, Argentina), Margareth Rago (Universidade Estadual 
de Campinas, Brasil), Horacio Tarcus (CEDINCI, UNSAM, CONICET, Argentina), Daniel Vidal 
(Universidad da República, Uruguay).

Comissão Organizadora

Daniel Amoedo, Lucía Campanella, Carmen Dangiolillo, Gerardo Garay, Yoseline González, 
Gustavo Medina Pose, Adriana Miniño, Pascual Muñoz, Magali Pastorino, Rodolfo Porrini, 
Alicia Rebollo, Tania Rodríguez, Federico Salas, Eva Taberne, Daniel Vidal, Laura 
Fernández Cordero, Ivanna Margarucci, Sebastián Stavisky.

Cronograma

* Data limite para envio de resumos e propostas de atividades: até 1º de novembro de 2018.

* Resultados da avaliação de resumos e atividades: até 1º de dezembro de 2018.

* Data limite de envio de apresentações completas: até 30 de março de 2019.

Solicitamos que sejam enviados trabalhos inéditos. A confirmação das apresentações que 
farão parte do Programa do Congresso será informada a partir de 30 de abril de 2019.

Contato: segundocongresoanarquista  gmail.com

Apresentação de resumos e atividades propostas

Resumos de apresentações. O resumo conterá os seguintes dados: autor/xs; título; 
pertencimento institucional quando corresponda; correio eletrônico. Texto: entre 300-400 
palavras em espaço e meio, new times roman, 12, word. Enviar os resumos 
a:segundocongresoanarquista  gmail.com com o seguinte assunto: "Resúmenes 2º Congreso 
Investigadorxs sobre Anarquismo". Cada arquivo terá o seguinte título: Resumen + 
apellido(por exemplo "resumenlopez.doc").

Propostas para modalidades diversas (oficinas, audiovisuais, expressões artísticas em 
geral, entre outras) incluir: autor/xs, título, pertencimento institucional quando 
corresponda, fundamentação, descrição da proposta, modalidade, tempo estimado e 
requerimentos de espaço, em un texto de até 1000 palavras. Enviar 
a:segundocongresoanarquista  gmail.com

Custos. A inscrição e a participação em qualquer modalidade é gratuita.

Tradução > Sol de Abril


Mais informações acerca da lista A-infos-pt