(pt) DECRETO DE PRIVATIZAÇÕES 2018: O GOLPE É SEMPRE N S TRABALHADOR S BRASILEIR@$$$ por liga rj Colaboração de Maria Bahia.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 8 de Dezembro de 2018 - 06:21:14 CET


Ao longo de séculos o Brasil e a América Latina vêm sendo roubados pela santíssima 
trindade: governos nacionais e estrangeiros, capitalistas e religiões nacionais e 
estrangeiras. Lá se vão 518 anos e alguns dias. ---- Ciclos de maior ou menor exploração 
de mão de obra (escravismo e trabalho assalariado, matérias primas, pedras preciosas e 
semipreciosas, latifúndios nas terras indígenas e quilombolas) ocorrem no país com a 
colaboração da elite branca e quase branca que impiedosamente comercializa as riquezas 
materiais, as forças de trabalho e as vidas da trabalhadora e do trabalhador brasileiros. 
---- Um novo ciclo de assalto contra a classe trabalhadora está deflagrado. A classe 
trabalhadora perseguida, presa, assassinada nas periferias e campos vem sendo domesticada 
e pacificada pelos governos republicanos desde a primeira ditadura que dá o golpe 
instalando a República. Após uma fase de cooptação liberalizante que quase dizimou os 
trabalhadores, a cultura de classe e de luta das trabalhadores e trabalhadores 
Brasileiros. Após estes governos alimentaram a extrema direita autoritária e militarista. 
O atual governo e o próximo já realizam seus planos de lucros e dividendos.
É possível afirmar que os governos sucessivos da social democracia liberal levados à cabo 
por Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma, respectivamente do PSDB e PT, continuaram os 
ataques contra trabalhadores reduzindo, limitando e retirando direitos trabalhistas, 
mantendo a estrutura sindical e trabalhista de controle e silenciamento dos trabalhadores 
e do sindicalismo livre.
Em 2018 um governo autoritário, conservador e militarista foi eleito para governar o 
Brasil vestido de moletom, camisa de time de futebol ou terno e gravata no lugar da farda 
verde oliva. Chegamos ao século 21 no Brasil com a mais pura expressão de nossos tempos: 
apresente-se como democrata e agir como ditador. Evidente que as sutilezas do momento são 
maiores e contém mais variáveis que esta pobre metáfora. Registramos ainda que este 
quantitativo de votos não é a expressão final da vontade total do povo brasileiro. De um 
total de 210 milhões de habitantes aproximadamente 104.837,000 votaram. O número de 
abstenções, votos nulos e brancos alcançou 42.466,372 milhões. O que dá o 3º lugar para 
descontentes com candidatos, processo eleitoral, regime, e Estado.
Os anarquistas têm espaço para se colocar como opção, desde que desejem trabalhar junto 
aos movimentos de trabalhadores e movimentos sociais e afirmem-se como opção de vida, de 
organização social, política e econômica colocando-se ombro a ombro com os companheiros de 
trabalho, vizinhos e amigos que desejem uma vida mais justa e mais livre agora e uma 
sociedade livre já. A isto precede evidentemente o despojar-se da arrogância e prepotência 
típicas do individualismo que atravessa os anarquistas como toda a sociedade. Também, e 
ainda, para isto, os anarquistas de vários matizes necessitam definir suas prioridades, 
seus objetivos de curto, médio e longo prazo e alianças necessárias com os movimentos 
sociais e de trabalhadores anti-autoritários e autônomos aos partidos políticos.
Para já, no Diário Oficial da União do dia 29 de novembro de 2018 o governo do (P)MDB do 
presidente Michel Temer anuncia a satisfação da voracidade do capitalismo internacional e 
de governos estrangeiros: estabelece procedimentos, define competências e atribui funções 
para realizara liquidação e privatização das empresas públicas e estatais que são o 
patrimônio das pessoas trabalhadores deste país ao longo de mais de um século: Banco do 
Brasil, Correios do Brasil, Banco Caixa Econômica Federal, Petrobras, Companhia 
Hidrelétrica do São Francisco, Previdência Social com posterior capitalização da mesma, 
Companhia Elétrica do Brasil, Portos, Aeroportos,Ferrovias, Rodovias.
Colocamos a sua disposição o decreto que define as privatizações para que possa saber o 
que tramam contra nós trabalhadores e trabalhadoras.
DECRETO Nº 9.589

https://ligarj.wordpress.com/2018/12/03/decreto-de-privatizacoes-o-golpe-e-sempre-nos-trabalhadors-brasileir/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt