(pt) COLETIVO ANARQUISTA LUTA DE CLASSE [CALC]: [CURITIBA] LANÇAMENTO DO LIVRO GREVE DE INQUILINOS, DE NENO VASCO

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 7 de Agosto de 2018 - 07:46:13 CEST


No dia 16/08, o Coletivo Anarquista Luta de Classe promove o lançamento do livro "Greve de 
Inquilinos", de Neno Vasco. A atividade contará com a presença de Maikon Duarte, editor da 
Ambiente Arejado Publicações, para uma conversa sobre a relação entre teatro e 
sindicalismo e sobre o anarquismo na Primeira República. ---- SOBRE A PEÇA GREVE DE 
INQUILINOS, DE NENO VASCO. ---- Esta farsa conta a história de seis companheiros 
libertários que se encontram em dificuldade para pagar o aluguel dos quartos, onde moram. 
Com a iminente cobrança do proprietário, o senhor Anastácio, e o risco de despejo, o grupo 
passa a pensar uma série de alternativas à cobranças, desde o não pagamento do aluguel até 
a fuga do imóvel A chegada de companheiros anarquistas da Argentina dá novas perspectivas 
ao grupo de inquilinos.
A presente edição consta o manuscrito da peça que foi digitalizado pelo Arquivo 
Histórico-Social / Projeto MOSCA, de Portugal, e se encontra disponível para download na 
página do projeto. Publicamos o documento na íntegra para que o público leitor possa 
comparar, afim de satisfazer a curiosidade frente ao processo criativo. A edição 
finalizada com o artigo Neno Vasco: um amante apaixonado da cultura operária, escrito por 
Thiago Lemos Silva, e uma breve nota sobre a peça e os diálogos entre o anarquismo e o 
teatro, escrito pelos editores.

SOBRE NENO VASCO
Neno Vasco, pseudônimo de Gregório Nazianzeno de Moreira Queiroz e Vasconcelos, nasceu em 
Penafiel em 1878. Entre idas e vindas, suas atividades militantes junto ao movimento 
anarquista e operário transcorreram entre Brasil (1901-1911) e Portugal (1911-1920). 
Esteve à frente dos principais periódicos de São Paulo, O Amigo do Povo (1902-1904), e de 
Lisboa, A Sementeira (1908-1919). Pouco inclinado à ação pública, Neno Vasco contribui 
mais como um propagandista do que como um ativista. Por meio da palavra escrita, 
destacou-se por suas crônicas, ensaios, contos, poesias e peças de teatro, nas quais se 
evidencia seu ativismo em prol da criação de uma estratégia sindical de ação direta. Tais 
ações colaboraram para conferir o "tom anarquista" que caracterizou o movimento operário 
dos dois lados do Atlântico. Vitimado por uma tuberculose, Neno Vasco faleceu em 1920, com 
apenas 43 anos, na cidade de São Romão do Coronado.

QUANDO: 16 de agosto (quinta-feira) às 18 e 30.
ONDE: APP Curitiba Norte- Avenida Marechal Floriano Peixoto 306, 8º andar, Centro.

Contamos com a presença de todas e todos!

https://anarquismopr.org/2018/08/03/curitiba-lancamento-do-livro-greve-de-inquilinos-de-neno-vasco/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt