(pt) FACA/CAB - A CRIMINALIZAÇÃO CONTRA PADRE AMARO: OS PLANOS MACABROS DO LATIFÚNDIO EM MOVIMENTO NOVAMENTE NA TRANSAMAZÔNICA!

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 15 de Abril de 2018 - 07:16:54 CEST


A FACA/CAB vem a público demonstrar seu total repúdio a prisão do Padre Amaro na última 
quarta feira, dia 28 de março. O religioso faz parte da equipe pastoral da prelazia do 
Xingu e é agente da CPT na Transamazônica. Mais uma vez o latifúndio da região utiliza da 
tática da criminalização, da calúnia e da difamação. Irmã Dorothy já tinha sido acusada de 
porte de armas, formação de quadrilha e extorsão pela mesma Polícia Civil que agora acusa 
Amaro, antes de ser assassinada com cinco tiros, pelo mesmo latifúndio que agora acusa 
Amaro. Depois de 13 anos de seu assassinato a lógica se repete. E há risco de vida para o 
Padre Amaro Lopes, afinal ele está preso no mesmo presídio que Regivaldo Pereira Galvão, 
conhecido na região como "Taradão", o principal mandante da execução de Dorothy Stang, em 
Altamira. O governo paraense, portanto, colocou em uma situação de alto risco um defensor 
de direitos humanos que vem sendo perseguido sistematicamente há mais de uma década.

Amaro é vítima dos fazendeiros corruptos que fraudaram a Superintendência de 
Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e grilam terras desde os anos 1980 ao longo da 
Transamazônica. Ao todo foram 15 projetos aprovados pela Sudam para reflorestamento com 
frutas tropicais, plantio de café e capim em áreas degradas. Cada um deles recebendo em 
média R$5.500.000,00 (cinco milhões e quinhentos mil reais), representando um total de R$ 
75 milhões ao todo. Esses "investimentos", na verdade, foram surrupiados e serviram para 
invadir, pelos grileiros, madeireiros e fazendeiros destruidores da floresta, a área 
projetada para a construção dos PDS´s (Virola Jatobá e Esperança) favorecendo o 
desmatamento e a ocupação desenfreada das matas primárias existentes na região, ou seja, o 
dinheiro público patrocinou a destruição da nossa floresta e o sonho de uma vida digna 
para milhares de camponeses.

É para esse projeto de destruição e corrupção que o Padre Amaro, a CPT e as Irmãs de Notre 
Dame representam uma ameaça. O Estado e o Governo Simão Jatene, através da Polícia Civil, 
em vez de dar andamento as investigações dos mais de 700 assassinatos de lideranças rurais 
ocorridos nos últimos anos no Pará, desenrola a toque de caixa um inquérito esdrúxulo 
encarcerando Padre Amaro. O inquérito dedica mais de 16 páginas afirmando a 
"periculosidade" do religioso com base em depoimentos quase exclusivamente de testemunhas 
ligadas ao latifúndio: 90% das testemunhas arroladas na dita investigação são fazendeiros.

Como se não bastasse a evidente armação e perseguição contra Amaro, com apoio de 
servidores públicos que usam seus cargos para atuação nada republicana, o latifúndio se 
vale das mesmas táticas de difamação e calúnia que usou contra Dorothy Stang, que antes de 
ser assassinada também foi acusada, pela polícia do Pará, de envolvimento em tráfico de 
armas. Depois da acusação absurda, seguiu-se a execução de Dorothy. É esse o plano 
novamente, agora contra o padre Amaro?

Nós, militantes da FACA, repudiamos o caráter classista da "Justiça" do Pará. Nos 
solidarizamos com a CPT da Transamazônica e com todas as suas CEB´s que hoje clamam por 
justiça naquela região. Cercar de solidariedade Padre Amaro e todos o lutadores do povo 
que são perseguidos por esse Estado fascista.

Reforma Agrária Já! Com auto-organização dos camponeses em sua execução!

Prisão imediata para todos os assassinos de trabalhadores rurais!

Expulsão imediata dos grileiros que atuam nos PDS`s em Anapu

FACA/CAB


Mais informações acerca da lista A-infos-pt