(pt) Espanha, Crônica do primeiro Congresso da Federação Estudantil Libertária (ca)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 24 de Março de 2016 - 13:00:51 CET


Durante o fim de semana dos dias 11, 12 e 13 de março ocorreu entre o Ateneo Libertário de 
Villaverde e o Centro Sociocultural Ágata (Madrid) o primeiro Congresso da Federação 
Estudantil Libertária, após realizar-se em julho de 2014 o Congresso fundacional da mesma, 
onde diferentes coletivos decidiram se organizar em comum em torno de uma Federação. ---- 
O Congresso serviu como espaço de discussão entre a militância, uma vez que foram 
analisadas as diferentes realidades locais com o objetivo de formar uma visão global das 
lutas em que participam as agrupações da FEL. A partir desta análise é estabelecida uma 
discussão em torno de como enfrentar a realidade desde uma perspectiva revolucionária, que 
ações tomar hoje para caminhar rumo a uma sociedade de pessoas livres e iguais, com o 
mundo da educação como um meio indispensável para transitar para os nossos anseios de 
liberdade. Fruto destes debates é atualizada e estabelece-se a Linha Geral de Atuação da 
Federação, as propostas estratégicas que desenvolverão as agrupações no seu âmbito. A 
estratégia coletiva que sustenta o projeto político da FEL, revalidando o nosso 
compromisso por uma educação universal, gratuita e crítica, fomentando as lutas desde um 
movimento estudantil autônomo e combativo e com a Gestão Comunitária como ideia força a 
médio prazo.

Além de questões relacionadas com a luta cotidiana, o Congresso também serviu para 
atualizar e adaptar a estrutura da Federação as necessidades do momento. Desta maneira, as 
agrupações apostaram em fortalecer a organização, sem deixar de lado a ação local. 
Encontrar o equilíbrio entre a estrutura federal e o trabalho local foi um dos grandes 
eixos de discussão.

Este encontro também foi fundamental para estreitar laços entre a militância da Federação. 
Uma militância cambiante devido ao caráter cíclico do estudante, mas uma militância 
renovada e comprometida com um projeto comum. Fez-se patente a importância dada a esta 
coesão entre companheiras, aos cuidados e apoio mútuo das portas para dentro, fundamental 
para a realização de uma militância saudável, onde as diferentes sensibilidades possam se 
sentir confortáveis e integradas.

Não podemos esquecer de agradecer enormemente ao trabalho realizado pelo agrupamento de 
Villaverde da FEL, que carregou grande parte do peso organizativo do encontro por ter sido 
o anfitrião, a CNT de Villaverde por nos ceder o seu espaço e ajudado no pedido de cessão 
do Centro Sociocultural Ágata, onde teve lugar parte do Congresso, e ao próprio Centro 
Sociocultural pelo espaço e dar todas as facilidades. Também agradecer o apoio recebido de 
outras organizações como Embat, Ikasle Abertzaleak, Sindicat d’Estudiants dels Països 
Catalans ou a Federación Anarquista de Gran Canaria.

Com tudo isso assumimos com orgulho e alegria a tarefa que nos impusemos: a construção de 
um ensino que nos ajude a transformar radicalmente a sociedade, não a perpetuá-la.

Villaverde, março de 2016

Arriba as que lutam!

Fonte: 
http://felestudiantil.org/cronica-del-primer-congreso-la-federacion-estudiantil-libertaria/

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2016/03/12/espanha-primeiro-congresso-da-federacao-estudantil-libertaria/


More information about the A-infos-pt mailing list