(pt) anarkismo.net: As gravações de Lula e Dilma e cia - comentários 2 by BrunoL

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 23 de Março de 2016 - 11:13:09 CET


Nesta segunda parte dos comentários, serei mais comedido, trabalhando com relações 
causais. ---- Quanto à posição de quem está na rua como lacerdistas: ou a direita que está 
na rua eleva os níveis de protesto, realizando atos de violência e "vandalismo" (ao menos 
na Esplanada e em frente ao Palácio do Planalto), intensificando algum grau de conflito 
também em São Paulo capital e Grande São Paulo, ou não vão gerar a comoção de 
irracionalidade e sentido de "justiça" que tanto gostam de proclamar. Isso é o que faz a 
direita escuálida venezuelana, protestos violentos denominados lá de guarimba, e aqui de 
"vandalismo". Como a TFP estilo fashion week não se dispõe ao risco físico, o frenesi de 
indignação não deve ultrapassar os limites da gritaria, a não ser em São Paulo e em Brasília.

Infelizmente, a direita ideológica avança na base do artifício da desinformação e das 
manobras midiáticas. O pacto de classes e o peleguismo afastaram quem crê e pratica luta 
popular.

Quanto à posição da centro ex-esquerda, que ainda está na base do governo e bastante 
acuada, o caminho também é estreito. A exemplo das entidades de base da Frente Brasil 
Popular, Povo sem Medo e outros aglomerados de setores sociais dentro do guarda-chuva do 
governo, falta uma plataforma de reivindicações que tenha possibilidade de 
convencimento.Sinceramente, não vejo capacidade de convocatória de quem não está nas alas 
governistas, a não ser que, por milagre e pensamento mágico tal como o proferido pelo 
presidente nacional da CUT, Vagner Freitas), ocorra uma evidente guinada à esquerda vinda 
do Palácio do Planalto.

A esquerda restante deve ficar muito atenta para não fazer coro com a nova-velha direita, 
sem com isso reforçar a proposta governista. Depois de mais de 13 anos de traições sem 
fim, fica quase impossível crer em qualquer tipo de "guinada à esquerda", a não ser que 
ocorra alguma pouco provável reviravolta na direção dos movimentos da Via Campesina e afins.

Infelizmente, a direita ideológica avança na base do artifício da desinformação e das 
manobras midiáticas. O pacto de classes e o peleguismo afastaram quem crê e pratica luta 
popular.

A única saída para o PT é arrancar 171 votos mais um e se segurar no governo a qualquer 
custo. Por esquerda, o caminho é longo, contra a direita ideológica, mas sem poder 
defender o governo da ex-esquerda que padece.

Desativar para: inglês
Bruno Lima Rocha é professor de ciência política e de relações internacionais.

site: www.estrategiaeanalise.com.br
email: strategicanalysis  riseup.net
facebook: blimarocha  gmail.com

http://www.anarkismo.net/article/29172


More information about the A-infos-pt mailing list