(pt) Espanha, Lançamento: Propostas educativas do movimento libertário em Madri durante a guerra civil By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 22 de Agosto de 2016 - 17:04:49 CEST


No dia 6 de abril de 1938, a CNT entrava de novo no Governo republicano espanhol. Segundo 
Blanco González era nomeado Ministro de Instrução Pública e Sanidade em substituição ao 
comunista Jesús Hernández. Pela primeira vez, os libertários se encontravam em um 
ministério que respondia plenamente a uma das chaves para a construção da utopia 
revolucionária: o ensino. Este havia sido desde o início do anarquismo ibérico uma das 
metas mais queridas e perseguidas pelos que se i dentificavam com a ideologia 
revolucionária. Enquanto a frente do Ebro sangrava, e a anunciada ofensiva que a partir de 
Extremadura provocaria uma aguardada saída à República, isolada do reconhecimento da 
França, sem a ajuda da Gran Bretanha e já nem com o apoio da União Soviética, contemplava 
um desanimador e injustificado abandono das democracias ocidentais, a República se rompia 
em milhares de pedaços que não tardariam em buscar as fronteiras, os barcos e o exílio ou, 
para a vergonha da humanidade, a tortura, a morte, o presídio.

O pensamento pedagógico encarnado na riqueza das abordagens de uma escola libertária entre 
1936-1939 não deve nos fazer esquecer que constitui o fruto de uma crise social, de um 
sentido revolucionário caracterizado pelo compromisso transformador, compreensivo, 
solidário e criador.

Propuestas educativas del movimiento libertario en Madrid durante la Guerra Civil: el 
Sindicato de Enseñanza de Madrid de la CNT (1937-39)

Miguel Ángel Martínez Martínez

Fundación Salvador Seguí Ediciones

300 páginas. Abril 2016

15,00€

Tradução > PF


More information about the A-infos-pt mailing list