(pt) Coletivo Anarquista Bandeira Negra (CAB) - [Jlle] Solidariedade às famílias do Residencial Trentino

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 4 de Agosto de 2016 - 15:51:56 CEST


Compartilhamos aqui textos do site Sinais das Ruas sobre as famílias do Residencial 
Trentino que ficaram na rua após um incêndio. A baixa qualidades das obras do Minha Casa 
Minha Vida e a falta de apoio da Assistência Social de Joinville apontam para os 
responsáveis pela difícil situação: a Prefeitura de Joinville e os responsáveis pela obra: 
a construtora, Caixa Econômica Federal e o Governo Federal. ---- RODEAR DE SOLIDARIEDADE 
AS 16 FAMÍLIAS DO RESIDENCIAL TRENTINO ---- A campanha de solidariedade as 16 famílias do 
Bloco 1, do Residencial Trentino I, continua após uma semana do incêndio. ---- As 
moradoras e moradores estão há sete dias sem moradia e realizaram um protesto no último 
domingo, 24, inclusive uma reunião com políticos comissionados na Prefeitura Municipal de 
Joinville. (aqui e aqui)

Neste cenário, um grupo de trabalhadores e trabalhadoras da cultura e educação, 
acompanhado da militância de movimentos sociais, realizaram ações de solidariedade.
Hoje, 27, o Coletivo MINA (aqui), que trabalha com a arte urbana de corte feminista, 
divulgou uma nova ação de solidariedade. O MINA disponibilizou uma caixa para arrecadar 
roupas e alimentos para rodear de solidariedade as famílias desabrigadas.
O local de coleta é o Rosa Negra Tatuagens, localizado na Rua Itajaí, número 270, no Centro.
Postado em Sem categoria como 27 de julho de 2016. Deixe um comentário
A Prefeitura de Joinville não cumpriu o acordo com as famílias do Trentino.
Na manhã de ontem, 25, um grupo de moradores do Residencial Trentino 1 estiveram reunidos 
na Prefeitura Municipal de Joinville (PMJ) com representantes da Secretaria de Habitação, 
Assistência Social, Defesa Civil e Bombeiros.

A reunião resultou de um protesto realizado durante a Feira da Sapatilha, no último 
domingo, 24. O objetivo da manifestação foi reivindicar uma ação assistencial às 16 
famílias desalojadas por conta do incêndio que levou a interdição do Bloco 01, deixando 66 
pessoas desabrigadas. (aqui)

Segundo relato de participantes da reunião de hoje, a atividade não resolveu de imediato 
os problemas das 16 famílias desabrigadas, mas mobilizou um engenheiro a comparecer no 
condomínio para realização de um laudo. O laudo deve ser publicado até quinta-feira, 
quando será liberado, ou não, a volta das famílias aos seus apartamentos.

Na reunião, a PMJ garantiu a distribuição de cestas básicas e auxílio aluguel para as 
famílias desabrigadas. A Prefeitura se comprometeu em enviar as cestas básicas no mesmo 
dia, 25, porém até às 19h ainda não tinham sido entregues. Moradores e moradoras pontuaram 
que retomarão os seus protestos até a PMJ cumprir o que foi acordado na reunião de ontem.

Postado em Sem categoria como 26 de julho de 2016. Deixe um comentário
Protesto durante a Feira das Sapatilhas*

No final da tarde deste domingo, 24 de julho, um grupo composto por 14 famílias realizaram 
um protesto na Feira da Sapatilha, durante o Festival de Dança de Joinville. (aqui)

As famílias estão desabrigadas após um incêndio de um apartamento em um bloco do 
Condomínio Trentino, localizado na zona sul de Joinville/Sc, ocorrido na última 
quarta-feira. A Defesa Civil e os Bombeiros interditaram o bloco. (aqui)
Desde então, as famílias estão abrigadas no salão de festas. Em outro salão, moradores e 
moradoras improvisaram uma cozinha comunitária. No momento a alimentação, as roupas de 
cama, colchões, material de limpeza e higiene foram arrecadados por meio de ações 
solidárias de trabalhadores da educação e da cultura.
A Secretária Municipal de Habitação, ligada a Prefeitura Municipal de Joinville, e a Caixa 
Econômica Federal, ligada ao governo interino do Temer, não realizaram ações concretas 
para assistir a família que perdeu tudo no incêndio. As demais famílias também não foram 
atendidas.
Por conta da ausência de ação concreta, o protesto, organizado por moradores e moradoras, 
foi realizado durante a Feira da Sapatilha. A Feira é um cartão postal e o “investimento” 
político da classe dominante local, quando milhares de turistas circularam no Centro 
Eventos Cau Hansen, localizado no centro da cidade.

Protesto durante a Feira das Sapatilhas – Foto da Internet.
O protesto resultou uma reunião entre moradores, moradoras e Secretária da Habitação para 
a manhã de segunda-feira, 25 de julho. Junto com a solidariedade e a organização dos 
moradores, o dia de hoje se encerra com uma possível esperança para a resolução dos 
problemas das 14 famílias desabrigadas.

http://www.cabn.libertar.org/jlle-solidariedade-as-familias-do-residencial-trentino/


More information about the A-infos-pt mailing list