(pt) Greece, Grupo autônomo de estudantes “Ataxia” (Desobediência)Texto de estudantes contra os desfiles escolares

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 1 de Abril de 2016 - 17:14:25 CEST


A seguir, texto escrito pelo grupo autônomo de estudantes de Tessalônica “Ataxia” 
(Desobediência) e publicado em seu site, e que foi distribuído aos alunos que participaram 
no desfile estudantil de 25 de março nesta cidade. ---- Somos estudantes de várias escolas 
de Tessalônica, e decidimos abordar longamente a questão dos desfiles escolares. Por 
ocasião desta questão e da celebração do desfile de 25 de março, escrevemos o seguinte 
texto: ---- Os desfiles foram estabelecidos em 1936 pelo ditador Metaxas, que esteve 
influenciado e impressionado com os “desfiles” da Alemanha nazista. O objetivo da 
introdução dos desfiles escolares foi a de que os jovens gregos obtivessem consciência 
militar e que se familiarizassem com a disciplina militar. Portanto, os desfiles funcionam 
como um veículo para a difusão do nacionalismo e do militarismo na sociedade.

Os desfiles estão integrados na lógica do aspecto homogêneo, uniforme, passo, alinhamento 
e tem como objetivo a eliminação da nossa diversidade. Especificamente, você é forçado a 
comprar ou alugar as mesmas roupas que seus colegas de classe, para que o seu vestuário 
seja formal. Provavelmente, você não usará nunca mais essa roupa, por achar tão ridícula 
ou não gostar dela. No entanto, para o desfile ela é necessária. Todos estarão andando ou 
como dizemos: estarão desfilando da mesma forma, e qualquer desvio é incorreto e é punido. 
Haverá alguma pessoa encarregada de dar ordens e o ritmo para desfilar, impor a sua 
superioridade.

Ao mesmo tempo os desfiles cultivam uma série de discriminações e reproduzem os tópicos do 
nosso tempo. Claro, os meninos se distinguem das meninas. Os “bonitões”, os “altos” e 
todos os que cumprem com as qualificações da normalidade do nosso tempo são colocados nas 
filas da frente, para que assim sejam vistos, destacados. Os demais, os “feios”, os 
“baixos” etc. são escondidos nas filas de trás. Os “melhores de todos”, os “excelentes”, 
são distinguidos do resto da massa e formam as primeiras filas, separados dos demais.

Além disso, embora não seja comum, nossos colegas de classe “estrangeiros” participam dos 
desfiles em fileiras distintas, isso quando não são excluídos do desfile. Após o desfile, 
os meios de desinformação massivos passam vários dias fazendo reportagens sobre a sua 
participação nos desfiles estudantis, e ciclos eclesiásticos e patrióticos falando dos 
imaculados de sua nação.

Supõe-se que os desfiles escolares servem para celebrar as “festas nacionais”, que têm a 
ver com a libertação de um povo. É, no entanto, um paradoxo defender o valor da liberdade 
com cerimônias de origem nazista e totalitária. Na verdade, os desfiles constituem a 
violência descarada de uma sociedade hierarquizada. O seu objetivo, efetivamente, é que o 
jovem se familiarize com o modo de funcionamento do Sistema: a hierarquia e a obediência 
aos superiores, (professores, diretores, patrões). Através dos desfiles os jovens 
tornam-se soldadinhos fiéis a seus políticos. E os humanos seguirão sendo classificados em 
categorias e classes ao longo de sua vida.

Por último, não nos esqueçamos que a sua participação nos mesmos não é obrigatório, mas 
opcional. Ninguém tem o direito de forçá-lo a participar neles. Nos opomos a estas 
cerimônias nacionalistas que fomentam o militarismo e o fascismo.

Solidariedade com os estudantes que se abstêm dos desfiles escolares.

Grupo autônomo de estudantes “Ataxia” (Desobediência)

O texto em grego, castelhano.

http://verba-volant.info/pt/texto-de-estudantes-contra-os-desfiles-escolares/


More information about the A-infos-pt mailing list