(pt) Espanha, Manifesto: Pela vitória da resistência dos movimentos populares na Turquia e no Curdistão

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 2 de Setembro de 2015 - 15:59:09 CEST


Como é sabido, o Curdistão turco (Bakur em curdo) está vivendo várias semanas de guerra de 
baixa intensidade. Trata-se de um conflito, por um lado entre o Estado turco - liderado 
pelo partido nacionalista e islâmico AKP de Recep Erdogan - e o povo curdo e a esquerda 
turca por outro. O conflito começou sob o falso pretexto de combater o Estado Islâmico, 
que como se sabe opera há anos desde a Turquia, inclusive com a cumplicidade do próprio 
Estado turco. Portanto, essas operações contra os jihadistas têm levado a uma guerra 
aberta contra toda a oposição de esquerdas, tanto turca como curda. ---- Os grupos e 
organizações que assinamos este documento condenamos a repressão contra aquelas vilas, 
bairros e comunidades que se negam a viver sob um indigno regime opressivo. Nos inspira um 
profundo respeito a capacidade do movimento popular curdo e turco para levar a cabo uma 
valente resistência capaz não só de responder golpe por golpe aos ataques das forças 
armadas turcas, mas também para instaurar autogovernos populares onde conseguiram ter 
feito isso. Neste sentido são várias as cidades, vilas e bairros que proclamaram o 
autogoverno do povo como Varto, Silopi, Silvan, Cirze, Semdinli, Dogubayazit... e outros 
lugares que estão regidos por um povo que se nega a reconhecer a autoridade de governo do 
AKP, que pretende mudar a Constituição para dar plenos poderes ao presidente Erdogan.

Observamos que não necessariamente são autogovernos projetados para durar ao longo do 
tempo, mas que são bem conscientes que seu desafio será respondido com sanha pelo Estado 
turco. Em alguns lugares são assembleias, em outros são os partidos políticos curdos BDP e 
HDP, em outros são as guerrilha do movimento de libertação curdo HPG ou em outros, como no 
bairro rebelde de Istambul, Gazi, o próprio movimento popular revolucionário local que 
impulsiona o contrapoder na medida de suas possibilidades. Todos estes exemplos e muitos 
outros nos dão conta do que significa um povo forte e organizado em todos os níveis.

Acreditamos que seu exemplo de luta e de dignidade devem ser reivindicados da mesma forma 
que fazemos com outros eventos históricos mais conhecidos pelos movimentos populares e a 
esquerda europeia. O conflito levou a uma propagação de contrapoderes locais que regem os 
territórios em resistência, com o potencial que isso implica.

A melhor maneira de mostrar a solidariedade é divulgando os massacres que está perpetrando 
o governo turco no Curdistão assim como sua conivência com o Estado Islâmico, e na medida 
das nossas possibilidades protestar o mais forte quanto possamos e também apoiar os 
esforços humanitários para aquela região que é refugio de centenas de milhares de pessoas 
que fugiram das guerras no Iraque e na Síria, que agora estão cruzando a Grécia 
escandalizando com isso a uma Europa cega ante os graves problemas que a sua política 
imperialista tem causado nos últimos anos. Finalmente, devemos apoiar a situação de poder 
popular em curso, que possa se espalhar para novas áreas, bem como apoiarmos a greve de 
fome dos presos políticos curdos nas prisões turcas.

Assinam:

o Embat (organização política, Catalunha)

o Rojava Azadi (solidariedade internacionalista, Madrid)

o Regeneración Libertaria (projeto de comunicação social, estado espanhol)

o Federación Estudiantil Libertaria (organização estudantil, estado espanhol)

o Assemblea Llibertària del Vallès Oriental (coletivo libertário, Catalunha)

o Comitè de Suport al Kurdistan de Granollers i comarca (solidariedade internacionalista, 
Catalunha)

o Can Tonal de Vallbona (projeto social e comunitário, Catalunha)

o Collectiu A les Trinxeres (coletivo libertário, Catalunha)

o Collectiu Partisans Bohemis (coletivo libertário, Catalunha)

Conteúdo relacionado:

http://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2015/07/13/curdistao-de-tuzlucayir-para-kobane-entrevista-com-um-combatente-anarquista/

http://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2015/08/28/espanha-manifesto-pela-vitoria-da-resistencia-dos-movimentos-populares-na-turquia-e-no-curdistao/


More information about the A-infos-pt mailing list