(pt) África do Sul, Urgente: Liberdade para todos? Membros da "Zabalaza Anarchist Communist Front" ameaçados, com atividades interrompidas e forçados a esconder-se

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 20 de Outubro de 2015 - 10:21:51 CEST


Condenação à Violência Política ---- Terror. África do Sul, 16 de outubro de 2015: No 
anoitecer da sexta-feira, 9 de outubro de 2015, um militante da "Zabalaza Anarchist 
Communist Front" [Frente Anarquista-Comunista Zabalaza], no empobrecido bairro negro de 
Khutsong (a noroeste de Joanesburgo), foi ameaçado com violência pelo seu trabalho 
político, por um grupo. ---- Na manhã seguinte, um encontro político que, ele e outros 
membros dinamizam nessa área, foi violentamente invadido por uma multidão ainda maior. Os 
dois companheiros da Zabalaza, felizmente, conseguiram escapar, mas tiverem de fugir para 
uma povoação vizinha, onde permanecem escondidos. Contudo, foram procurados, pelos 
perseguidores, na casa onde "Tebogo" vive. ---- Na sexta-feira à noite, o companheiro 
"Tebogo" (de nome verdadeiro escondido, por óbvias razões de segurança) foi confrontado 
por oito homens e foi coagido para "parar de promover o anarquismo" e de resistir ao 
governo, pois é o "African National Congress (ANC) quem governa o distrito", ou enfrentará 
duras consequências. Na manhã de sábado, os companheiros "Tebogo" e "Boitumelo" (não é o 
nome real) foram confrontados por 15 agressores, enquanto preparavam para acolher a sessão 
político-educativa mensal da ZACF / Zabalaza neste local. Foram capazes de impedir a 
entrada do grupo, mas o evento foi cancelado. Foram atiradas pedras e feitas ameaças.

Fizemos todos os esforços para ajudar os nosso companheiros, neste acontecimento difícil.

Apelamos agora a todas as estruturas progressistas para se juntarem a nós, na oposição e 
na condenação destes atos flagrantes de intimidação e terror contra a classe negra 
trabalhadora. Os acontecimentos em Khutsond são tristes e não são incidentes isolados. 
Como tal, devem ser vistos como extremamente sérios e potencialmente mortais.

É comum, nos distritos baseados nas lideranças de elites políticas que sejam contratados 
agressores para fazer o trabalho sujo de intimidar e agredir ativistas. Anteriormente, 
este mesmo ano, por exemplo, um encontro organizado por ativistas do Abahalali base no 
Freddom Park, ao sul de Joanesburgo, foi atacado por agressores, alegadamente contratados 
pelo vereador do ANC local e seus comparsas. Vários membros da comunidade foram 
hospitalizados e um deles, internado nos cuidados intensivos. Ataques a direitos humanos 
fundamentais e à liberdade continuam a acontecer.

Estamos aliviados que os nossos companheiros do Khutsong não tenham sofrido o mesmo 
destino e que os companheiros que se juntavam no Freedom Park continuem a lutar.

Mas, também, estamos conscientes de que ninguém está fora de perigo, pois o mesmo destino 
espera muitos dos ativistas que se atrevem a falar e lutar contra a exploração, o 
desgoverno, a corrupção, a discriminação e a especulação que oprime a classe negra 
trabalhadora - e que beneficia as elites.

Necessitamos de ativistas que lutem por uma África do Sul melhor, por um mundo melhor, um 
futuro mais luminoso, ativistas que se mantenham firmes e que, se recusem a ser coagidos e 
intimidados para a não ação, pelos capangas dos partidos dominantes. Deste modo, só 
podemos esperar que este terror aumente, na mesma medida que a classe trabalhadora 
continua a aumentar.

PEDIMOS ÀS ORGANIZAÇÕES E PESSOAS QUE:

1. Assinem este texto com e-mail para zacf[at]riseup.net ou usando a função de comentar.

2. Partilhem e divulguem esta notícia.

3. Tragam todas as formas de terror político a público e divulguem na mídia.

Parem a intimidação política a ativistas neste distrito!

Defendam o direito à liberdade de expressão e de associação!

"Ninguém pode ser livre até que todos sejamos livres"

facebook.com/zabalazanews

zabalaza.net

Tradução > Ofélia


More information about the A-infos-pt mailing list