(pt) France, Alternative Libertaire AL #253 (Oct) - Digital: A, poluição verdadeira virtual (en, it, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 14 de Novembro de 2015 - 16:26:26 CET


Há alguns anos, pode-se pensar que a "desmaterialização" dos dados poderia ser um passo em 
frente para o meio ambiente. Desde então, desiludido: computadores, Internet e digitais 
são ecologicamente prejudiciais, e ele está ficando pior. ---- Com o advento do digital, 
que poderiam ter imaginado a possibilidade de desmatamento lento, economizando papel, 
redução de viagens através de videoconferência e tele-trabalho, tudo sem impacto 
ambiental. Em suma, os computadores ea Internet viria para o resgate do planeta. Mas era 
muito otimista. De fato, em seu aspecto sem papel, digital está também ancorada em um 
arsenal de equipamentos altamente poluentes e constante desenvolvimento. Alguns números 
são usados para inserir o aumento do uso de novas tecnologias; e apenas 3 bilhões de 
pessoas hoje (40% da população) usam a Internet, via dispositivo móvel 2 bilhões e 1 
bilhão de PCs. Estes terminais de acesso são apenas parte do equipamento para o uso da 
Internet. De fato, após os cabos são encontrados nada menos que 45 milhões de servidores 
que executam em tempo integral e 800 milhões de equipamentos de rede. Internet e pescoço e 
pescoço com o tráfego aéreo sobre as emissões de gases de efeito estufa. Em 2035 nós 
devemos ter 9 bilhões de usuários; a quantidade de material necessário seria colossal. E 
danos irreversíveis ao meio ambiente.

Poluição a todos os pisos

A poluição relacionada digitais Ele pode ser visto em todas as fases do ciclo de vida do 
produto. Durante a fabricação, o principal fator que afeta o meio ambiente é a extração de 
recursos necessários para a operação de equipamentos eletrônicos. A extração de silício 
requer grandes quantidades de água. A água também é poluída perto das minas de ftalatos e 
metais pesados.

A fase de utilização do produto é um importante posto de gasto energético. O fornecimento 
de energia elétrica em data centers (locais de armazenamento de servidor) é de 1,1 a 1,5% 
do consumo mundial. Os terminais de clientes (computadores, telefones, televisores, 
relógios ligados, etc.) também são muito eficientes em termos energéticos. Mais uma vez o 
efeito rebote joga completo: baterias mais potentes são mais dispositivos são vorazes.

Mas o que é o uso de largura de banda, o qual é o maior consumidor de energia (e, 
obviamente, maior o fluxo melhora, mais aumentos de tamanho do documento). O uso de papel 
disparou, ela imaginou que desaparecem através da leitura na tela e abordagens on-line. Em 
média, os assalariados franceses levaria vinte e oito impressões por dia. Note no entanto 
que ADEME calculou que imprimir um documento de 200 páginas menos impacto ambiental do que 
lê-lo na tela (o que exonerar mais militante para imprimir o manifesto para uma 
alternativa libertária).

O fim da vida de um produto não é mais rosado: apenas 15% dos 42 bilhões de quilos anuais 
de lixo eletrônico são coletados e reciclados através dos canais oficiais. A maioria são 
tratados fora de qualquer lei, e é fácil de imaginar, sem qualquer atenção aos impactos 
ambientais (tais resíduos contêm mercúrio, cádmio, crómio e outras substâncias nocivas 
muito saúde e ecossistemas) . Além de obsolescência planejada (limitando a vida dos 
dispositivos por falhas aleatórias), estes são os desenvolvimentos tecnológicos que 
impedem o aumento da vida útil dos dispositivos: difícil de montar, hoje, com uma câmera 
que data do Quinze anos atrás, mesmo em perfeito estado.

Marotte "pequenos gestos"

No entanto, os agentes económicos e as autoridades se tornam conscientes da 
impossibilidade de continuar a segurar o impacto do discurso de zero. Assim, a moda 
passageira aparente "pequenos gestos". Você sabe, aqueles que todo mundo deve fazer para 
salvar o planeta: para além da extinção sistemática dos dispositivos, somos convidados a 
evitar excessivamente grandes imagens em e-mails, excluir aqueles que você não precisa 
imprimir em preto e branco, etc. Se essas ações são, obviamente, chamados a tornar-se 
hábitos, não se esqueça que apenas um terço do consumo de eletricidade vem dos terminais 
clientes. Também metade das emissões de gases de efeito estufa provenientes de 
equipamentos de fabricação.

Obsolescência programada

Então, outras vias deve ser explorado para reduzir a pegada ecológica da digital. A luta 
contra a obsolescência planejada está envolvida. Na verdade, a lei sobre a transição 
energética prevê uma sentença de dois anos de prisão e uma multa de 300.000 euros para as 
empresas em causa. Obsolescence não está limitado a falhas, mas também englobar o aspecto 
funcional (actualizações de software que faz obsoleta a utilização de um dispositivo). O 
âmbito de aplicação da lei, no entanto, é prejudicada pelo fato de que nenhuma vida mínimo 
do produto é definido.

Pode-se também imaginar o estabelecimento de disposições que permitem a fácil substituição 
de todos os componentes de um produto eletrônico.

Design de websites e software também deve ser revisto no sentido de um controle de 
recursos consumidos. As escolhas tecnológicas e funcionais deve ser guiada principalmente 
pela sobriedade feitos para o software. Mas a lógica comercial dita uma maneira diferente: 
toda a "nuvem" (armazenar informações e aplicativos em servidores) é muito consumidor de 
largura de banda, e muitas vezes doublonne quantidades armazenadas (e-mail é tanto no 
servidor e no dispositivo de utilizador). Além disso, pode-se imaginar cotas de 
armazenamento não excedem, em termos de dados pessoais (e-mails, imagens), como o consumo 
de largura de banda.

Para reflexão, não só deve se concentrar na técnica. O uso também deve ser questionada. 
Assim, sem moralidade play-the-pai, o fato de que um terço da largura de banda utilizada, 
relativa sites pornográficos levanta questões. Da mesma forma 25% dos negócios com um tema 
relacionado à pornografia. A profusão de informações, alguma qualidade, a capacidade de 
compartilhar facilmente, organizar e até mesmo para lutar não se deve esquecer que o 
principal uso da Internet é o negócio: Locais apresentação, e-commerce, publicidade ... E 
mesmo para além do impacto ambiental, seria fazer um inventário da contribuição da 
Internet para a sociedade: sociais, questões sociais, de saúde. Nós podemos ter recursos 
Internet (a questão é realmente aberto)?

Eric (AL Auvergne)

Fontes:

www.presse.ademe.fr/files/acv_ntic_synthese_resultats.pdf

www.greenit.fr

www.bastamag.net/Numerique-cette-empreinte

www.telegeography.com/research-services/global-bandwidth-research-service/

http://www.alternativelibertaire.org/?Numerique-Le-virtuel-une-pollution


More information about the A-infos-pt mailing list