(pt) [CAB] Toda solidariedade à luta das funcionárias e funcionários públicos do Paraná!

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 4 de Maio de 2015 - 08:57:26 CEST


A Coordenação Anarquista Brasileira se solidariza com a luta do funcionalismo público do 
Paraná contra o confisco de seu fundo previdenciário e a precarização dos serviços 
públicos. Repudiamos a ação da polícia e do governo do estado, mais uma vez criminalizando 
e reprimindo a luta justa dos trabalhadores e trabalhadoras. ---- No dia 29 de abril, o 
Estado do Paraná, governado por Beto Richa (PSDB), colocou todo o seu aparato repressivo 
para atacar trabalhadoras, trabalhadores e estudantes. Essa foi uma das maiores operações 
de repressão já realizadas no estado, a maior de todas contra o funcionalismo público. O 
governador mobilizou policiais militares e tropas de choque de todas as partes do estado. 
Como resultado, mais de 400 feridos, com alguns ferimentos graves (perda de audição e 
visão, por exemplo), dezenas de detenções e uma mancha de sangue de luta na história da 
classe oprimida. Mesmo contra todo esse aparato, as trabalhadoras e trabalhadores do 
Paraná não recuaram, resistindo e lutando na defesa dos seus direitos.

Graças à essa resistência, o Estado teve que mostrar de qual lado está: o dos patrões, dos 
ricos e poderosos, em suma, da classe dominante. Quando não encontra alternativas através 
da conciliação de classes, aciona todo o seu aparato repressor para impor através da força 
os interesses dos de cima. Essa resistência só foi possível graças à organização. A 
repressão foi uma resposta à ação direta das pessoas, que buscavam impedir a votação, 
única forma de proteger seus direitos. Os deputados, agentes diretos da classe dominante, 
votaram e aprovaram o projeto à revelia do conflito que ocorria no lado de fora.

Essa luta se insere em um contexto mais amplo, em que a classe dominante ataca e pauta 
diversos retrocessos às conquistas da classe oprimida, como o Projeto de Lei da 
Terceirização (PL 4330) e a redução da maioridade penal. Em meio a tudo isso, a classe 
trabalhadora paranaense nos ensina que não devemos confiar na disputa política que se dá 
dentro das instituições burguesas. Somente a luta e a organização vindas desde baixo podem 
servir como armas para defendermos nossos direitos!
  Todo apoio à luta dos funcionários e funcionárias públicas do Paraná!
  Protesto não é crime!
  Lutar! Criar! Poder Popular!

Retirado de: http://anarquismo.noblogs.org/?p=148


More information about the A-infos-pt mailing list