(pt) Coordenação Anarquista Brasileira CAB - Socialismo Libertário #30 - DE DENTRO E DE FORA DO GOVERNO A DIREITA LATE E MORDE O OSSO (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 28 de Julho de 2015 - 08:27:11 CEST


Enquanto o governo Dilma evolui para a direita, os setores burgueses que não vestem a 
farda do governismo se alinham com as posições mais extremas e conservadoras para se 
distinguirem na turbulência da cena política. O conservadorismo ganha inserção e cresce na 
base da sociedade. O PT está jogado na vala comum da política burguesa, sujo até o pescoço 
na corrupção dos políticos e patrões, encurralado entre a barganha das oligarquias e o 
fogo oportunista da direita opositora. As hipóteses de cassação de mandato ou impeachment 
voltam a ameaçar e para todos os efeitos provocam a sangria da presidenta até as eleições 
de 2018. A crise do governismo faz palco de uma luta feroz de setores das classes 
dominantes e das elites dirigentes. Briga de cachorro grande para ver com quem fica com o 
osso e com quem se reparte o farelo.

A reforma política dirigida por Eduardo Cunha no congresso é um projeto em causa própria 
para lavar a cara dos políticos e patrões, parasitas dos recursos e bens públicos. Estão 
fora de pauta os mecanismos de participação e democracia direta dos de baixo. Outro 
elemento a se levar em consideração são as diversas iniciativas em curso de construção de 
frentes, campanhas e mobilizações por parte da esquerda. Em nenhum dos casos parece estar 
em jogo um processo que possibilite o acúmulo organizativo e ideológico das classes 
oprimidas para mudar a correlação de forças no país. A experiência tem mostrado que tais 
"frentes" tem sido movidas mais em um sentido pragmático eleitoral do que de mobilização 
popular concreta. Valores e práticas históricas da classe trabalhadora, como a greve geral 
e o piquete não devem ter seu sentido esvaziado como mero slogan ou visando a autopromoção 
política. Eles são fruto de mobilização social e sintomas de quando os trabalhadores 
sentem que tem força e que é preciso fazer ações para contrapor a opressão dos patrões e 
poderosos.



More information about the A-infos-pt mailing list