(pt) Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares - BOLETIM CAZP #JUL 2015 - A revolução de Rojava e o Municipalismo Libertário

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 20 de Julho de 2015 - 12:54:31 CEST


Existe em uma parte do Oriente Médio uma população dispersa entre alguns países: a 
população curda. Tem seu direito de soberania popular negado há muito tempo. Durante a 
guerra civil na Síria e o recente avanço do Estado Islâmico, o povo curdo, que já luta por 
sua liberdade há décadas, se organizou de maneira inusitada na fronteira da Síria com a 
Turquia, numa região chamada Rojava. Milícias guerreiras da Unidade de Proteção Popular 
(YPG/YPJ) travaram combates ferrenhos contra a selvageria ignorante do Estado Islâmico e 
com seus próprios esforços conseguem o que Estados da região tiveram dificuldade de fazer: 
barraram o avanço do Estado Islâmico na cidade de Kobani. ---- Momento único na história 
recente da humanidade, não pela derrota imposta militarmente, mas, principalmente, por 
como foi feito isso e o que ocorreu depois. É o que queremos destacar. O protagonismo da 
mulher, nesse processo, tem sido uma força decisiva. Planejando, cuidando da cidade e 
participando dos combates aos facínoras do Estado Islâmico. Mulheres que sofrem bem mais 
com o avanço de ideias ultra machistas e totalitárias e que souberam dar a resposta.

Sobre a orientação do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) se vive uma nova forma 
de vida nessa localidade, com todas as dificuldades que uma realidade de guerra impõe. 
Incríveis semelhanças com Barcelona da Guerra Civil espanhola de 1936. O PKK deu uma 
guinada na sua orientação teórica ao adotar o Municipalismo Libertário como uma das suas 
orientações para reconstruir sua vida em sociedade. Tem conquistado a população de Kobani. 
Organização de assembleia por bairros, controle da própria população sobre suas vidas no 
que se é chamado de Confederalismo Democrático.

Auto declarados anti-estatistas e anti-capitalistas esse movimento tem uma dura tarefa 
pela frente: combater um inimigo feroz por um lado e reconstruir uma vida social sobre 
novos parâmetros. Suas ideias, obviamente, não agradam as fossas hegemônicas do Oriente 
Médio e nem ao sistema capitalista internacional. Nossa solidariedade às mulheres e homens 
curdos em luta. Eles mostram que um novo mundo é possível.
?
https://cazp.wordpress.com/2015/07/08/boletim-cazp-jul-2015/


More information about the A-infos-pt mailing list