(pt) France, Alternative Libertaire AL - 1000 Vacas: solidariedade com os agricultores indiciados por Guillaume (en, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 28 de Outubro de 2014 - 11:35:01 CET


01 de julho de 2014, nove ativistas foram convocados tribunal Confederação Camponesa de 
Amiens. O seu crime? Fizeram uma tag gigante e ter removido alguns equipamentos de 
construção e sala de ordenha. Mas isto não é o mais grave. Isto leva-los hoje no Tribunal 
de Justiça, é para ser levado para a fazenda fábrica mil vacas, recusando-se a 
industrialização da agricultura, a escolha de ação, em vez de resignar-se a desaparecer. 
---- O número de agricultores está despencando. Modernização, que primeiro levou a 
melhores condições de trabalho, levou à industrialização da agricultura que destrói 
gradualmente a agricultura. Não há dúvida de selecionar sementes na fazenda. Direito 
industrial e estamos impondo suas OGM. Também é impossível administrar um rebanho com a 
experiência do criador, chipping electrónica de pequenos ruminantes é obrigatória. Quanto 
aos produtos processados na fazenda, o número de normas alimentares deixou claro o caminho 
para produtos industriais.

Estes são apenas os destaques de um empurrado por traços de movimento políticas agrícolas. 
* PAC continua a apoiar a expansão e excluir menor. O futuro Act agrícola actualmente em 
discussão, não faz nada para proteger os agricultores. O fim das quotas leiteiras vai 
incentivar uma explosão de produção contra o qual muitos não tirar a foto. Por todos os 
lados, chamou os agricultores a aumentar o volume, para reduzir custos. Nós fingimos 
esquecer o que uma crise de superprodução.

A fazenda fábrica mil vacas é o símbolo dessa loucura. 9.000.000 litros de leite vendido a 
250 euros por tonelada, enquanto criadores apenas empatar com 350 euros. Milk tornou-se um 
subproduto de adubo que alimenta um digestor gigante. Um projeto cuja rentabilidade é até 
a produção de energia subsidiada.

O apoio financeiro para a Confederação Camponesa:
http://www.faireundon.enviedepaysans.fr/

Os agricultores têm de assistir ao seu negócio desaparecer sem fazer nada? Era hora de 
lançar o alerta, gritando urgência de responder se continuarmos a ver os camponeses no campo.

Confederação Camponesa assumiu as suas responsabilidades, três vezes no site da fazenda 
fábrica mil vacas. O risco era grande, claro, acabar diante de um juiz. Mas o que é 
enfrentar o risco de sua extinção?

Hoje, essa ação legítima é criminalizada. Confederação Camponesa foi contra a vontade de 
nossos líderes que pensam que os preços das ações e da balança comercial. Ativistas 
perturbador e união repressão começa. Na frente, o patrocinador das 1.000 vacas, Michel 
Ramery continua a construir sua fábrica, com a impunidade, apesar das irregularidades 
gritantes e métodos de intimidação dignos de filmes de gangsters. O duplo padrão é óbvio.

Os camponeses Gravedigger 369 fortuna da França, por isso tem muito mais apoio do que ter 
centenas de milhares de camponeses. E a matéria como fazendas desaparecer da paisagem, o 
êxodo rural continua, o desemprego continua a aumentar, que não têm uma dieta padronizada, 
desde que o financiamento continua a engordar.

Neste sistema, não há espaço para a disputa. 250 militantes bloquear tempo de uma reunião 
de chefes, calúnias elenco sobre os grevistas, ou enviar os agricultores a tribunal, nunca 
há nenhum exagero quando se trata de proteger determinados interesses.

O futuro da agricultura afeta a todos nós! Estamos em ativistas de solidariedade da 
Confederação Camponesa. Apelamos para a sua libertação!

Signatários: Didier Aubé (Solidariedade), Clementine Autain (Ensemble), Geneviève Azam 
(attact), Julien Bayou (EELV), Gilles Bazin (agrônomo), Olivier Besancenot (NPA), Simon 
Besnard (MRJC), Walter Bessan (cidadão resistente) Eric Beynel (Solidariedade), Martine 
Billard (Partido de Esquerda), Nathalie Bonnet (comboio do Sul), José Bové 
(ex-sindicalista), Alain Cambi (Southern Rail), Jacques Caplat (Agir para o ambiente), 
André Chassaigne (PCF ), Samuel Churin (Coordenação intermitente e precário), Karima Delli 
(EELV), Marc Dufumier (agrônomo), Julien Durand (ACIPA / NDDL), Bruno Gaccio (New Deal), 
Jean Gadrey (economista), Nicolas Galepides (Sud PTT ), Susan George (ATTAC), Cecile 
Gondard Lalanne (Solidariedade), Bernadette Groison (Fsu), Iban Bruto (Bizi), 
Jean-François Julliard (Greenpeace), Michel Kfoury (Novissen), Kris (BD escritor), Martine 
Laplante ( Amigos da Terra), Pierre Larrouturou (New Deal), Pierre Laurent (PCF), Gilles 
Lemaire (Attac), Corinne Lepage (Cap 21), Françoise Martens (Sindicato dos Magistrados), 
Xavier Mathieu (Unionista Conti), Jean Luc Mélenchon (Partido de Esquerda), Fabien Milin 
(Alfândega do Sul), Jean Mouzat (Modef *), Serge Muller (Amigos da Conf), Marie-Monique 
Robin (jornalista), Christian Rouaud (diretor), Denis Sieffert (repórter ), Edith Soboul 
(libertário Alternativa), Jacques Testart (científico), Aurélie Encontrado (Attac), Hanny 
van Geel (Coordenação Europeia Via Campesina)

https://www.youtube.com/watch?v=fGhJwN5mEok


More information about the A-infos-pt mailing list