(pt) France, Coordenação de Grupos Anarquistas - IAL #101 - Diante da incerteza, não é inevitável: temos de lutar! - Resumo + Editorial (en, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 13 de Novembro de 2014 - 14:45:00 CET


Resumo: ---- Editorial ---- Unedic: insegurança em tempo integral? ---- Serviço Social: 
restrições entre Estado e emancipação social ---- Tratado Transatlântico (TAFTA): uma 
força liberal súbita para o lucro ---- Copa do Mundo da FIFA no Brasil: uma arma de guerra 
de classes ---- Seitas e religiões ---- Editorial ---- Enquanto a dança das cadeiras 
continua o governo na esperança de localizar os índices de popularidade em queda livre, 
enquanto os lançadores e pseudo rebelde Partido Socialista são, de fato procurando salvar 
suas peles antes do naufrágio do mandato anunciado Holanda, não sem comer o maior tempo 
possível nas posições ministeriais tigela, ou ficar bem pendurado · e · s seu assento 
parlamentar entre duas explosões de indignação mal jogado diante das câmeras ainda 
engatinhando(!) em corredores do Palais Bourbon ou do Senado, em suma, enquanto a vida 
político segue seu curso normal, é o desemprego ea pobreza estão a aumentar no país.

Ninguém contesta agora que a linha seguida pela Holanda Valls e seu amigo · E · s, é a de 
uma política liberal exemplar que não tem nada a invejar ao de seu antecessor. E, no 
entanto, o que nós não ouviu, mais uma vez (!), Durante a eleição presidencial de 2012, 
sobre o "dever cívico" para a · e · s ou o voto PS para "livre" Sarkozy para os outros. 
Sarkozy hoje nunca esteve tão perto de voltar, e que, se ele for bem sucedido, vai dizer 
obrigado, muito obrigado a quem deveria nos ajudar a se livrar dele.. E a Frente Nacional, 
que bate todos os recordes de popularidade pode como dizer obrigado às políticas 
anti-sociais de Sarkozy e Hollande

De nossa parte, nós escrevemos nestas colunas (IAL nº 91), logo após a eleição da Holanda 
"Agora é a mudança faz um disse. Mas isso vai mudar para "depois"... para "mais tarde"... 
e, certamente, "nunca"! Austeridade como vomitado pelas pessoas pequenas, para todas as 
mulheres e todos aqueles que sofrem, para a grande maioria da população, a austeridade, 
portanto, o nosso pão de cada dia."

A austeridade era de fato o nosso pão de cada dia, e hoje mais do que nunca, a opinião dos 
franceses · e · s parece perdido em algum lugar entre a direita ea extrema-direita, 
tateando em uma névoa de propaganda liberal e xenófoba. Este é o resultado de décadas de 
políticas contra os trabalhadores.

É essencialmente a questões sociais nos últimos meses estaremos de volta neste novo número 
Libertário Informação e Análise. Vamos olhar para o ataque feito contra Unedic e 
equilibrar força folha dos belos precários, desempregados e intermitentes · Artistas · E · 
s. Também vamos discutir os recentes desenvolvimentos em trabalho social.

Então, para entender melhor o que esperar e apropriar-se objectivos mais claros de médio 
prazo do nosso governo · e · s, nós olhamos mais de perto o famoso projeto de livre 
comércio Transatlântico disse "TAFTA."

Mas ainda assim, como não lidar neste desastres sociais retração IAL causadas pela Copa do 
Mundo realizada no Brasil em junho e julho, ou a forte resistência que o povo brasileiro 
em frente a ele.

Finalmente, vamos discutir as seitas e religiões para o exercício da crítica libertária 
necessária da outra alienação infelizmente ainda forte.


More information about the A-infos-pt mailing list