(pt) AIT-SP Núcleo de Lisboa - Relato do 1º de Maio em Lisboa (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 5 de Maio de 2014 - 09:02:45 CEST


Em Lisboa, cerca de 30 pessoas juntaram-se à concentração "Por um 1º de Maio combativo, 
contra a 'festa' da miséria" convocada pelo Núcleo de Lisboa da AIT-SP. A concentração 
permaneceu cerca de uma hora na Praça D. Pedro IV (Rossio), tendo depois arrancado em 
manifestação, ocupando a rua e cortando o trânsito. Esta manifestação não foi comunicada 
às autoridades. ---- A manifestação rumou em direcção ao Pingo Doce da Rua 1º de Dezembro. 
Aqui tentou-se bloquear a entrada da loja em protesto contra o facto de esta cadeia de 
supermercados obrigar os seus funcionários a trabalharem no dia 1º de Maio, lançando ainda 
campanhas de promoções com o objectivo claro de depreciar este dia de luta dos 
trabalhadores. A segurança do supermercado rapidamente encerrou as portas do 
estabelecimento e chamou a polícia. A continuação do bloqueio das entradas da loja foi 
impedida pela polícia que afastou os manifestantes com ligeiros empurrões. Foram gritadas 
frases como "Não negociamos a nossa escravidão, a vida é nossa não é do patrão" ou 
"Anti-capitalistas".

A manifestação voltou depois ao Rossio, onde se deu a invasão de uma loja da cadeia 
McDonald's, com distribuição de comunicados aos trabalhadores, o chão inundado de 
panfletos que eram atirados para o ar, e gritos de "Não te rebaixes ao patrão" ou 
"Trabalhadores unidos jamais serão vencidos".

De seguida, a manifestação dirigiu-se ao Martim Moniz, continuando-se a gritar palavras de 
ordem como "Ninguém é ilegal" e "Nazis, fascistas, chegou a vossa hora; os imigrantes 
ficam e vocês vão embora". Aqui deu-se por terminado o percurso.
Publicado por AIT-SP Núcleo de Lisboa


More information about the A-infos-pt mailing list