(pt) União Popular Anarquista (UNIPA) - EM DEFESA DA RESISTÊNCIA POPULAR NO ENTORNO DO DF! TRANSPORTE DE QUALIDADE É UM DIREITO!,Publicado em 20 de março de 2014 por uniaoanarquist

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 26 de Março de 2014 - 14:00:43 CET


O transporte público no Entorno do Distrito Federal está cada vez mais sucateado. Há cerca 
de 30 anos a população pobre, negra e marginalizada sofre com a segregação socioespacial 
orquestrada principalmente pelos governos do DF e Goiás. A questão central é o transporte 
coletivo, estopim das revoltas que sucederam nos últimos meses, e em especial, no dia 17 
deste mês. ---- Ônibus velhos, quebrados, sem freio, com pneus carecas, tetos furados, sem 
ventilação e extremamente lotados são frequentes no cotidiano dos trabalhadores. 
Motoristas e cobradores por diversas vezes tem seus salários atrasados. Nesta segunda 
feira (17) os trabalhadores rodoviários do Entorno Sul organizaram uma paralisação e se 
recusaram a sair da garagem por conta do atraso do vale alimentação e dos salários. Este 
fato contribuiu ainda mais para a revolta popular generalizada.

Atualmente três empresas são responsáveis pelo serviço: VIAN, G20 e Grande Brasília. Esta 
última ganhou licitação recentemente por conta do desconforto manifestado pelos usuários, 
mas não foi capaz de extinguir o problema, pois todos os veículos disponibilizados por ela 
são de péssima qualidade, havendo veículos da década de 80 como é o caso das demais.


Ônibus-sucata sofrendo controle de qualidade por parte do povo. Valparaíso, 17 de março de 
2014

Uma das principais empresas que presta o serviço de transporte (VIAN) funciona como uma 
verdadeira máquina de saquear os trabalhadores, os ônibus são extremamente precários, 
passagens aumentam todos os anos, chegando a R$ 4,95, enquanto a população do DF paga R$ 
3,00. Fato este que comprova um completo descaso.

O respaldo "legal" da VIAN se dá numa liminar concedida por um juiz federal há 10 anos, 
por isso, segunda a Prefeita de Valparaíso, Lucimar/PT, não é possível retirar essa 
empresa de funcionamento, pois está fora de sua alçada, que é municipal. No entanto, algo 
que é contraditório é que nada é feito por essa mesma prefeita há no mínimo um ano, quando 
ganhou a eleição do município. Fato é que entra prefeita e sai prefeita e nada é feito. 
Foi assim com a ex-prefeita Leda Borges/PSDB que era suspeita, inclusive, de ligação com 
Carlinhos Cachoeira. Porém, em reunião com manifestantes, a prefeita foi obrigada a se 
comprometer em no mínimo 30 dias colocar uma empresa espelho para funcionar e estudar a 
viabilidade do passe-livre estudantil do Entorno para o DF, o que sabemos que só será 
possível com luta, com o povo na rua.

Nos últimos meses vem ocorrendo diuturnamente uma série de manifestações, na última semana 
elas se intensificaram, o que culminou em vários atos simultâneos. As Cidades Jardim Ipê, 
Jardim Ingá, Novo Gama, Lago Azul, Ocidental, Luziânia, e em especial, os bairros de 
Valparaíso, Jardim Céu Azul, Cidades Jardins, Valparaíso II, Cruzeiro do Sul, 
protagonizaram vários focos simultâneos de resistência.


A repressão policial foi mais uma vez acionada pelo Estado contra a luta justa do povo 
trabalhador. Mas o povo e a juventude resistiu bravamente! (Foto: Céu Azul, 17 de março de 
2014)

No Céu Azul houve adesão massiva as manifestações, que começou às 5 da manhã e resistiu 
bravamente fechando a DF-290, com barricadas incendiadas, até às 2 da tarde, chegando a 
contar com milhares de manifestantes. Para todos os lados que se olhava, via-se 
barricadas, a população indignada, mais de 2 ônibus foram incendiados e uma dezena 
apedrejados. Milhares de pessoas botaram pra fora todos os abusos cometidos pelo sistema 
de transporte e pelos governantes que não dão a mínima para algo que esteja além de seus 
próprios umbigos.

A repressão como de costume também não foi branda, as tropas de choque da Polícia 
Rodoviária Federal e Polícia Militar do DF agiu de maneira descabida e violenta, atacando 
os manifestantes com balas de borracha, bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e também 
um caveirão blindado (comprado pelo Governo Agnelo/PT para a Copa do Mundo) para atacar a 
população com jatos d'água, o que acarretou indignação e revide por parte dos 
manifestantes. Mulheres e crianças desmaiaram com o forte ardor do spray de pimenta. Cerca 
de 30 manifestantes foram detidos para averiguação, prática essa da ditadura militar. 
Houve violação de direitos humanos no trajeto para a delegacia, espancamentos, tapas na 
cara, gás de pimenta nos olhos e porradas com cassetete. Apesar de toda repressão, a 
juventude e os trabalhadores do entorno e das periferias do DF seguiram e seguem 
resistindo bravamente!


Caveirão de Agnelo/PT reprimindo a luta popular pelo transporte. (Foto: Céu Azul, 17 de 
março de 2014)

No entanto, não podemos ter ilusão que a situação será resolvida após esse último 
protesto. É preciso organizar a luta, criar comitês populares em defesa do transporte 
público nos bairros e cidades, dar dinâmica ao movimento, avançar nas pautas de 
reivindicação. Além disso, é preciso unificar as pautas de reivindicação da população com 
a dos trabalhadores rodoviários e expandir a revolta para as periferias do DF, para dentro 
das escolas públicas e locais de trabalho, para golpearmos juntos a máfia dos transportes 
e os governos. Para isso propomos:

- Criar comitês populares em defesa do transporte de qualidade!

- Tarifa Zero Já! Por um transporte realmente público e de qualidade!

- Integração com o VLP!

- Ampliação e renovação da frota! Lugar de sucata é no lixo!

Ir às ruas nos deu resultados pontuais, porém, precisamos continuar. Com a força do povo 
conseguimos criar uma expressão de poder popular com nossas próprias mãos, decidimos 
nossas demandas, começamos a desatar nosso futuro! Sabemos que os políticos oportunistas e 
os empresários dos transportes nos temeram, e nos temerão muito mais com o avanço da nossa 
luta! O povo aprendeu didaticamente (por sua própria experiência) que só a luta muda a 
vida e a situação degradante a que estamos submetidos! Mais do que nunca fazemos coro com 
as barricadas do Céu Azul onde gritava-se com orgulho: UH UH É CÉU AZUL! Saímos de mais 
essa batalha, em que tivemos familiares e amigos feridos e presos, mas saímos mais 
convictos do que nunca que a classe trabalhadora precisa avançar unida e sem retroceder 
jamais!

NOSSOS PRESOS SÃO NOSSOS HERÓIS!

IR AO COMBATE SEM TEMER! OUSAR LUTAR, OUSAR VENCER!

SE NÃO TEM TRANSPORTE, NÃO VAI TER COPA!


Povo trabalhador parte para a ação direta, contra a exploração dos políticos e dos 
empresários. Faz sua voz e sua força ser ouvida! (Foto: Valparaiso, 17 de março de 2014)


Jovens e trabalhadores resistem a brutalidade policial. A resistência buscou atrasar o 
avanço da polícia que espancava e prendia manifestantes. (Foto: Céu Azul, 17 de maçro de 2014)


More information about the A-infos-pt mailing list