(pt) France, Alternative Libertaire AL #236 - Solidariedade CNT-trabalho: O anarco-sindicalismo pragmático (en, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 15 de Março de 2014 - 17:50:45 CET


Desde sua separação da CNT francesa no outono de 2012, os trabalhadores da CNT 
Solidariedade optou por pragmatismo, assumindo o fato de ativistas salarier. Com sucesso. 
Permanece para compartilhar o projeto anarco-sindicalista e seus participantes membros. 
---- "Focar intervenção nos setores mais precários: construção, varejo, hospitalidade, 
limpeza, restauração"  : a estratégia de implementação da CNT-SO está contido nesta frase, 
tirada a partir da direção de movimento de seu primeiro congresso Confederal. Foi 
realizada de 1 a 3 de novembro de 2013 A Freychede (Ariège) e fez um balanço dos primeiros 
doze meses de funcionamento da CNT-SO[1]. ---- Doze meses de construção pró-ativa, com 
lutas já lutou e venceu. Construído em torno da CNT-limpeza região de Paris, ele tem a 
intenção de continuar o seu desenvolvimento através da criação de novos sindicatos de 
setores com uma força de trabalho em grande parte dos imigrantes. Finalmente áreas onde, 
apesar da presença de outros sindicatos (muitas vezes "casas"), é muita falta de uma 
alternativa de trabalho empregadores mal-humorada e independentes.

Aposta difícil, pois o trabalho sindical é (procedimentos prud'homale constantes, 
acompanhamento administrativo permanente) ingrata e desgastante. Aposto, no entanto, em 
parte, se levarmos em conta o verdadeiro sucesso em termos de criação de sindicatos em 
Lyon, entre outros. Mesmo que não estão relacionadas com o mundo das estruturas de 
comunicação, saúde, social, a educação (como em Marselha, onde a educação se juntou ao CNT 
CNT-SO) ou o computador (CNT-IIC também comutada), deve notar-se que a maior parte da sua 
aplicação está entre os trabalhadores. No Perpignan, despejado, Paca, no edifício 
cooperativa Energia Morcego, ou em Paris, Disneyland.

Vitórias da União

Do lado do activo do muito jovem confederação, algumas vitórias sindicais lhe dar ainda 
mais credibilidade e visibilidade. No Park Hyatt Paris-Vendôme, em setembro de 2013, um 
acordo com uma empresa subcontratos após uma greve, longas semanas, liderados pela CNT-SO 
com a CGT. Outra greve, o trabalhador-es da sociedade TFN Limpeza Sudeste, o chamado do 
único CNT-SO, coletados de 95% de grevistas 06 de dezembro de 2013, em Lyon.

Se a CNT-SO continua a ser um tamanho modesto (entre 1200 e 1500 e os membros aderentes), 
seu mapeamento disposição hexagonal tende a se estender por meses. Com sede em Paris, 
Perpignan e Lyon, que desde então tem expandido sua influência em Le Havre, Marselha, e 
mais recentemente em Menton (na empresa de transporte urbano Postbus Riviera).

Esse crescimento, ainda que relativa, é, contudo, real. E uma explicação é a política de 
desenvolvimento pró-ativo, que cobre aqui e lá fora. Foi um debate acalorado na CNT-f 
debate antes da divisão, a CNT-SO governado e fez a escolha de pagar salários companheiros 
para enfrentar a enorme tarefa administrativa, jurídica e de desenvolvimento.

Esses ativistas não estão ociosos. Empregado Legal das CNT-SO na região de Paris pede nada 
menos que 60 casos por mês Prud'hommes. Em Lyon, o salarier ativista fato sobre estas 
questões legais, mas também (e principalmente) Limpar hora de "virar" no local.

Para um projeto de união massa

Além disso, em relação a este desenvolvimento quantitativo, uma questão fundamental: a 
relativa à formação. A CNT-SO, enfatizando sua implementação nos setores menos 
sindicalizados e particularmente precárias é uma escolha estratégica que não é sem 
contradição. Embora historicamente, na França, o revolucionário CNT-f-sindicalista da CGT, 
o anarco-sindicalismo sempre foi a escolha do sindicalismo "militante", a CNT-SO tende a 
favorecer uma trilha original feita pragmatismo e abrindo-se uma massa projeto loja.

A CNT-SO também está bem ciente deste desafio: para evitar um racha entre militantes 
"elite" consciente e ideologicamente coerente e uma "base" de trabalho e combativo, mas 
estranha ao projeto anarco-sindicalista, uma parceria foi estabelecida com o Instituto de 
Cultura e Liberdade [ 2 ] já com dois ciclos de formação. Objetivo: tornar membros e 
aderentes atores e atrizes de sua ação sindical. Esta é a sua viabilidade como uma 
organização alegando ideais de auto-gestão.

Outra questão de fundo, por fim, relaciona-se com o seu espaço de desenvolvimento real no 
cenário da luta de classes sindicalismo (CNT-F, da Solidariedade, alguns setores da CGT), 
já bastante congestionada. O futuro mostrará se existe essa lacuna para este CNT-Então 
isso significa que a anarco-sindicalismo seu caráter marginal.

Jeremias Berthuin (AL Gard)


[ 1 ] Ler CNT ": depois da separação, que futuro? " libertário Alternativa em Janeiro de 2013.

[ 2 ] Cultura e Liberdade é um movimento de educação popular. Mais informações: 
www.culture-et-liberte.asso.fr/


More information about the A-infos-pt mailing list