(pt) Bandeira Negra - [Florianópolis] Ocupação Palmares Resiste e Vive! (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 10 de Março de 2014 - 14:48:29 CET


Durante o Carnaval, a Ocupação Palmares foi invadida duas vezes pela Polícia Militar e 
Floram, que derrubaram uma casa sem ordem oficial e também levaram todos os pertences de 
uma família. Abaixo, segue o primeiro vídeo do documentário sobre a Ocupação Palmares, 
produzido após os ocorridos. Este vídeo desconstrói a versão utilizada pelos veículos de 
comunicação de Florianópolis sobre os procedimentos da PM e da leitura de zoneamento 
realizada pela Floram. ---- https://www.youtube.com/watch?v=-3Af1hgW2Ug ---- Relato da 
Frente Autônoma de Luta por Moradia (FALM): ---- No último sábado de carnaval, por volta 
das 14 horas, Floram, Polícia Militar e CHOQUE foram autores de uma operação criminosa e 
desastrada na Ocupação Palmares, localizada no Alto da Caeira, no Maciço do Morro da Cruz 
(Florianópolis/SC).

Ameaçando confiscar (roubar) as madeiras de um dos moradores, os policiais armados 
partiram para o confronto com moradoras e moradores. Mulheres, homens e crianças foram 
atacadxs com spray de pimenta e alguns foram atingidos por cacetadas e tiro de 
bala-de-borracha. Um dos moradores teve de ir ao hospital devido a um ferimento na cabeça. 
As agressões covardes iniciaram-se verbalmente, com policiais chamando moradorxs de 
"merdas". Além de empurrarem uma mulher de uma altura de 2 metros, após dispararem os 
tiros, - e sabendo que o apoio jurídico e de militantes da FALM estava a caminho - os 
policiais partiram em retirada comentando entre eles: "Fizemos merda!"
É inaceitável que uma força truculenta de mais de 10 camburões, tropa de choque e PM 
venham apontar fuzis e cacetetes contra uma população desarmada, crianças e famílias 
inteiras. Na tarde de sábado, a PM usou da sua força para agredir moradoras e moradores 
com balas de borracha, spray de pimenta e cacetadas. Violência efetivada sobre famílias 
que apenas protestavam com justa causa. Um morador (pastor) teve sua cabeça atingida por 
um cacetete onde sofreu mais de 5 pontos, que deu entrada contra a violência ocasionada. 
Jamais houve um único papel assinado permitindo derrubar casas, pelo contrário, há 
"apropriação indevida" das madeirasm, eletrodomésticos e utensílios pessoais sem devolução 
permitida por parte dessas operações. É lamentável verificar que, como sempre, a política 
do governo é de se negar a dialogar com os mais necessitados e, em troca, saber que 
Florianópolis possui um dos déficits mais altos em questão de moradia no país, vide Moeda 
Verde, novo "Plano Diretor", e toda uma rede de corrupção e especulação provinda contra 
àqueles que menos tem acesso às necessidades básicas.
Nesta segunda-feira (03 de março), em mais uma ação ilegal da Floram com o auxílio do 
efetivo da PM, o trabalho sujo foi terminado. A casa a qual tinham derrubado pela metade 
foi, nesta tarde, completamente destruída. Não bastasse isso, levaram (isto é, roubaram) 
todas as madeiras, móveis e eletrodomésticos dos moradores. É esse o carnaval que a 
Prefeitura Municipal de Florianópolis propiciou para esses moradores: SEM CASA, SEM NADA.
Não há política de moradia, mas há política de despejo.
Contra a ação truculenta da polícia!
Pelo direito à moradia e contra a criminalização da luta!
Todo apoio à Ocupação Palmares!
"Se não há igualdade para os pobres, que não haja paz para os ricos!"
PALMARES RESISTE!
Frente Autônoma de Luta por Moradia (FALM)

Tagged: FALM, luta por moradia, lutas, moradia, ocupação palmares, palmares
Posted in: Lutas
[Florianópolis] Calendário feminista do 8 de março e lançamento da Livraria Libertária 
Lucy Parsons

Bandeira Negra - Integrante da Coordenação Anarquista Brasileira


More information about the A-infos-pt mailing list