(pt) France, Fédération Anarchiste (FA) - Nao vai naipes copa! Contra o futebol da Copa do Mundo! (en, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 18 de Junho de 2014 - 12:56:47 CEST


Aprovada no Congresso 72 da reunião da Federação Anarquista em St-Imier 7, 8 e 09 de junho 
de 2014 Movimento ---- Federação Anarquista, reunidos em seu Congresso 72 em St-Imier na 
Suíça sinais e se associado com o texto publicado pelo Fenikso Nigra, Boletim Operário, 
Liga Sindical Operária Camponesa, Danças das Idéias, Caos los Fluxo, Barricada libertaria. 
---- Damos o nosso total apoio à campanha por anarquistas e as populações contra Brasil 
copa do mundo de futebol. ---- Copa do Mundo dado ao nosso país pela Fifa uma despesa no 
momento em que esta carta foi escrita, de 25,6 bilhões de reais, o equivalente a 11,5 
bilhões dólares americanos. Desse montante, mais de 83% vieram de fundos públicos - 
dinheiro dos impostos do próprio povo. O salário mínimo no Brasil é de 724 reais por mês 
(325 dólares), os bilhetes para os jogos podem ir até quase mil dólares. Trabalhador 
brasileiro paga por um evento que não pode-se incapaz de atender. De acordo com uma 
pesquisa recente, 75,8% dos brasileiros são contra a investimentos feitos para a Copa do 
Mundo.

Nosso país ainda tem 3,7 milhões de crianças e adolescentes fora da escola e uma taxa de 
analfabetismo de 10%, segundo a Unesco. Como se as deficiências na educação não bastasse, 
o governo introduziu férias escolares durante a Copa do Mundo. Vivemos em um país onde 
mais de 242 mil famílias não têm eletricidade, muito menos a saúde pública está longe de 
ser aceitável, enquanto o ídolo do futebol, disse que "fenômeno" Ronaldinho publicamente 
que "com os hospitais não fazemos a Copa do Mundo."

Hoje, vivemos em um ambiente econômico extremamente difícil, temos uma das mais altas 
taxas de impostos do mundo, mas quase 50% do nosso PIB é usado para pagar uma dívida 
pública absurdo, enquanto pessoas morrem a fome, e quase a metade da riqueza que 
produzimos vai diretamente para os bolsos de alguns banqueiros, para não mencionar que 
estamos perdendo por causa de corrupção e má gestão dos fundos públicos.

Gastos excessivos na Copa do Mundo são apenas a ponta do iceberg; em nome da Copa, muitos 
direitos civis foram violados, o que não é incomum em um país onde temos uma polícia 
altamente militarizada que já tenha sido objecto de muitas críticas das instituições 
internacionais como a Anistia Internacional e a própria ONU, que ainda fez uma 
recomendação para dissolver PM (Polícia Militar do Brasil).

Comunidades próximas aos estádios passarão por uma polícia conspícuas e ferozes, incluindo 
a presença do Exército, não para garantir a segurança das pessoas, mas para garantir a 
segurança de você, os turistas, como já é o caso do Complexo da Maré, que já está ocupada 
pelo exército, marinha e polícia militar, um total de mais de 2.500 homens. O direito à 
habitação não escapou aos olhos do governo e da FIFA: milhares de famílias foram 
deslocadas devido ao evento, incluindo famílias indígenas Aldeia Maracanã, que apesar de 
sua resistência, foram deslocados violentamente.

Isto não é novo para nós, quer no regime "democrático" em que vivemos, para ver a 
intervenção militar na construção de uma planta no coração da Amazônia (Belo Monte) para 
evitar protestos dos povos indígenas e comunidades locais afetadas pela barragem. Além 
disso, para construir os estádios a tempo para a Copa do Mundo, mais de uma dúzia de 
trabalhadores morreram em canteiros de obras. Além de todos esses problemas, a 
prostituição infantil no país ainda é uma realidade que afeta cerca de 500.000 crianças de 
acordo com o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil. Este cenário 
é potencialmente exacerbados pela realização da Copa.

Muitos de nós estão indignados e tomando as ruas para protestar, mas o governo, bem 
apoiado pela mídia, tentando afogar tudo em criminalizar e reprimir manifestações duro com 
sua unidade militar. ONGs e organizações internacionais denunciaram diversas violações de 
direitos humanos.

O Estado e suas administrações partidárias não respondem e não atendem às necessidades das 
pessoas em saúde, educação, habitação, emprego que ganhamos através de nossa unidade e 
nossas lutas. Obter essa carta como um pedido de apoio, partilhar esta informação com 
tantas pessoas quanto possível, nos ajude a mostrar ao mundo uma realidade que o governo, 
a Fifa e patrocinadores da Copa do Mundo tentando esconder a todo custo.


More information about the A-infos-pt mailing list