(pt) Quebrando Muros, Quebrando Muros, Mais uma vez a Ação Direta barra a EBSERH! (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 11 de Junho de 2014 - 11:58:33 CEST


Trabalhadores, estudantes e populares em geral estiveram presentes desde às 06 hrs da 
manhã na concentração do ato contra a privatização do Hospital de Clínicas. Contando com 
várias organizações e entidades componentes da Frente de Luta Para Não Perder o HC. ---- O 
ato tinha como finalidade barrar mais uma vez a votação da EBSERH no COUN (Conselho 
Universitário), que desta vez estava sendo realizado de maneira inteiramente ilegal (sem 
local definido, sem convocação prévia mínima de 48 hrs, desrespeitando uma medida anterior 
do COUN que previa que a EBSERH não seria aprovada sem amplo debate na comunidade). As 
escondidas, Zaki e seus lacaios (tucanos) buscavam aprovar a medida que abre espaço para 
que se privatize o HC. Medida editada pelo governo PT, demonstrando que é fruto de uma 
coalizão das classes dominantes contra os explorados, para lhes retirar a saúde pública.

Como na semana passada, assim que os participantes do ato souberam do local (desta vez na 
sede central dos Correios), correram para lá e trancaram as entradas e ruas dos arredores. 
Tal resistência já se consolidava como mais uma vitória das classes exploradas, até que os 
conselheiros dirigidos pelo Reitor Zaki Akel decidem por usar toda a truculência possível 
para acabar com a resistência do movimento. Literalmente, os conselheiros em conjunto com 
a PM, atropelam com um micro-ônibus (da PM) os manifestantes. Ao mesmo tempo em que os 
policiais agrediam estudantes e servidores. Todavia, o tempo em que os manifestantes 
seguraram a reunião do conselho foi suficiente para que uma medida judicial que anulava 
esta reunião, devido as ilegalidades que asseguraram sua realização, chegasse em tempo  de 
cancelar a sessão.

Como vemos, os conselheiros liderados pelo Reitor Zaki Akel precisam se esconder como 
ratos para aprovarem a privatização, por saberem da impopularidade da mesma. Mais uma vez 
ficou claro que somente a força e organização dos "de baixo", utilizando todas as táticas 
possíveis, em especial a ação direta, poderá barrar a EBSERH e as medidas contrárias ao povo.

A nossa luta é todo dia, saúde pública não é mercadoria!

A EBSERH eu digo não, eu to na luta contra a privatização!

Não Passará


More information about the A-infos-pt mailing list