(pt) FOSP/COB-AIT - OS VENTOS DA MUDANÇA SÃO A PROMESSA DE NOVOS DIAS

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 8 de Junho de 2014 - 15:45:32 CEST


Com o tempo vai se configurando que, na verdade, se cumpriu a profecia: dezembro/2012 
marcou o fim da Velha Era/nascimento da Nova Era - simbolicamente o Corinthians ganha o 
bicampeonato mundial interclubes. Começa aí a nascer o movimento BOM CENSO F.C. - fora do 
sindicato oficial da categoria. ---- A partir daí vai se manifestando uma Nova Era, 
privilegiando a liberdade individual e a luta coletiva. O mundo segue se convulsionando. 
Mas alternativas libertárias vão brotando da espontaneidade social em suas diversas 
facetas. No Brasil não tem sido diferente. No geral, terminamos acreditando no ''Lulinha 
paz e amor", que 'abdicando dos "erros" cometidos em campanhas anteriores' - como posições 
tidas por radicais -, Lula/PT escolhe para candidato à vice-presidência o senador mineiro 
e empresário José Alencar/PL, partido ao qual o PT se aliou.

Com essa espúria aliança e sob o lema de "A ESPERANÇA VAI VENCER O MEDO" Lula/PT se elege 
presidente, com a promessa de mudança.

Mas nada mudou! Foram 8 anos de  engodo, adesão e escândalos - sua marca histórica será o 
'Mensalão'. A passagem de bastão para a dupla Dilma/PT-Temer/PMDB, reflete o grau de 
adesão petista ao sistema. Mas o circo eleitoral termina passando pelo medo do retorno dos 
vampiros da Velha Era (PSDB/PPS/DEM), e pela esperança de que o passado ficaria para trás. 
Mas a farsa não tardou a se mostrar claramente: todos eles eram farinha do mesmo saco, o 
passado querendo dominar o futuro. Elevando o nível da corrupção local de milhões de reais 
para o bilhão de dólares, mostram como se deu o progresso dessa 'ordem'. O ciclo do 'poder 
petista' completa 12 anos e avançou - para trás - apostando na Copa do Mundo para ganhar 
mais 4 anos no governo: "prá frente Brasil! Salve a seleção"...

O tiro sairá pela culatra? Essa é a pergunta que todos se fazem.

Depois das manifestações massivas espontâneas de Junho/2013 e do nascimento de um 
movimento contra a copa, recheado de oportunistas de todos os partidos, da polícia e da 
mídia oficial -, vemos todos escondidos atrás de suas máscaras.

Os sindicatos foram os primeiros a buscar capitalizar o movimento chamando, de cima para 
baixo, uma fracassada greve geral em Julho/2013. Os mesmos que lotaram as ruas em Junho os 
reconheciam como burocratas, carreiristas e oportunistas - identificados com os partidos 
políticos. Mas greves localizadas e movimentos pontuais - de indígenas, sem-terra e 
sem-teto - seguem se intensificando.

O refluxo do movimento deixou uma minoria como vanguarda carbonária, caracterizada pela 
mídia e pelos meios policiais, como o 'black block', mantendo a bandeira do NÃO VAI TER 
COPA! Sendo perseguidos como grupo terrorista, vândalos e bandidos, são perseguidos, 
presos e processados. Mas isso não inibe o movimento social e as táticas black blocks - 
enfrentamentos com a policia, barricadas e ataques a interesses capitalistas - se espalham 
por todo o país, do Oiapoque ao Chuí.

Na virada do ano as rebeliões e mortes em presídios são um grito desesperado dos 
miseráveis, o lumpemproletariado. A partir daí vemos uma importante novidade nos 
movimentos grevistas, até então dominados pelas direções sindicais e suas porcas 
negociações/traições de classe. A Greve dos Garis do Rio de Janeiro durante os festejos do 
carnaval, deixando toneladas de lixo nas ruas, não é interrompida pelo acordo feito entre 
o sindicato oficial - atrelado ao Estado - e a patronal. A greve continua espontaneamente, 
contra o sindicato/diretoria traidora, conseguindo vitórias parciais e o apoio da classe 
operária. Retomando a tradição da luta e organização operária, naturais ao 
anarcosindicalismo, os Garis do Rio mostram o possível nível da Solidariedade obreira. São 
o primeiro grande exemplo de luta autônoma e auto-organização, mostrando a força da união 
e da solidariedade obreira para a luta operária.

Cresce a perspectiva de uma Greve Geral espontânea, auto organizada desde os locais de 
trabalho (escolas, bancos, garagens, fábricas e oficinas) e moradia (barriais, por vilas, 
comunidades, etc.): desde o início de março/2014 a maio, a mesma coisa se repete no Rio e 
em São Paulo, ambas desenvolvidas pelos trabalhadores rodoviários do transporte coletivo - 
contra os acordos feitos pelos sindicatos oficiais, atrelados ao Estado. Em paralelo a 
isso a greve de policiais, em vários estados, colocam em cheque a estrutura do Estado - um 
juiz federal afirma que "as forças de segurança pública, policiais civis ou militares, 
estaduais ou federais, não é permitida a greve, pois elas encarnam o Estado, em si...", na 
discussão sobre a legalidade e como seriam tratadas as greves.

Mas o fato é que, até as manifestações de 1º de Maio/2014, somente o Movimento pela 
Reativação da COB/AIT defendia claramente essa proposta, entendendo que, no processo 
auto-organizativo poderia recriar a estrutura sindical livre, desde os Sindicatos por Ramo 
de Produção com bases locais, regionais e federais. Acreditando assim na capacidade 
política da classe operária a COB-AIT defende a proposta da discussão da GREVE GERAL ATIVA 
PARA O MÊS DE JUNHO - aproveitando o ponto crítico do capitalismo mundial (que espera 
lucrar em espécie - vendendo TVs e cervejas - e, também politicamente). Para que isso 
fosse possível defende a necessidade de unificação sobre reivindicações comuns a todos, 
que pudessem unificar todas as lutas dispersas (REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO PARA 6 
HORAS DIÁRIAS E 30 SEMANAIS -Semana Inglesa-, SEM REDUÇÃO SALARIAL!; SALÁRIO MÍNIMO 
NACIONAL REALISTA DE R$ 3.000,00!; CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DO MOVIMENTO SOCIAL - Pelo 
respeito aos direitos do cidadão de livre expressão do pensamento, de expressão e 
manifestação e a mais ampla liberdade de organização para a classe trabalhadora e CONTRA 
DEMISSÕES, PRISÕES E PROCESSOS CONTRA OS LUTADORES SOCIAIS! Contra a privatização e a 
falência ADMINISTRATIVA DO SISTEMA DE TRANSPORTES COLETIVOS, PELA COLETIVIZAÇÃO DOS 
TRANSPORTES PÚBLICO!) . Propõe como método de se chegar a GREVE GERAL a solidariedade de 
classe aos movimentos grevistas que pipocavam e resistiam - como a longa greve dos 
trabalhadores da educação. Também pela unificação dos movimentos de todos os trabalhadores 
do transporte público (rodoviários, ferroviários e metroviários), que permanecem isoladas 
pela ação dos partidos na direção de cada aparelho sindical - que já disputam o processo 
eleitoral de outubro...

Até então as esquerdas defendiam movimentos e reivindicações locais, que se mantinham 
isolados, com uma única bandeira comum 'NÃO VAI TER COPA!'. Na cidade de São Paulo o 
governo da social-democracia petista enfrenta a greve dos trabalhadores de ensino. A 
intransigência de Haddad/PT recebe o apoio das centrais sindicais mantidas pelo Estado, 
que evitam manifestações de solidariedade aos grevistas, mesmo depois da greve ultrapassar 
os 30 dias. As greves vão se seguindo isoladamente, sem se unir num movimento de protesto 
comum. As diretorias dos sindicatos oficiais forçam as categorias a aceitar acordos 
espúrios. No fim de março, o prefeito petista de São Paulo afirma que "os rodoviários 
grevistas agiram como criminosos, que fizeram GUERRILHA e que a polícia tinha que agir 
contra os vândalos e baderneiros, que só o sindicato (OFICIAL) tem o direito de greve..."; 
o STF se manifesta afirmando que "o direito a greve é do sindicato oficial, que deve 
avisar as autoridades do Estado, sobre qualquer greve, com 72 horas de antecedência, e, 
manter 30% dos serviços públicos e que os sindicatos devem pagar pelos prejuízos que as 
greves causarem, etc"... Essa é a verdadeira face da DEMOCRADURA DA BURGUESIA E DA 
TECNOBUROCRACIA. O único direito que o cidadão tem é de votar. E ele é obrigado a exercer!

Assim fica claro, para a elite dominante o trabalhador têm direitos e deveres: 


O DEVER DE TRABALHAR A VIDA INTEIRA E O DIREITO DE FICAR CALADO, SEM RECLAMAR!

RESTA A NÓS RECUPERAR NOSSA VOZ E NOSSOS INTRUMENTOS DE LUTA, ARRANCAR NOSSOS DIREITOS E 
COMEÇAR A CONSTRUIR UM NOVO BRASIL SOCIALISTA E LIBERTÁRIO!

A SOLIDARIEDADE É UMA ARMA QUENTE!

  @@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

REUNIÃO ABERTA ORDINÁRIA DE JUNHO DA COORDENAÇÃO ESTADUAL DA FOSP/COB-ACAT/AIT

Mantendo o critério geral de realizar as Reuniões mensais Ordinárias da Coordenação 
Estadual SEMPRE no 1º SÁBADO DE CADA MES, a partir das 14 hs, no Centro Cultural Vergueiro 
CHAMAMOS TODOS OS NUCLEADOS E AMIGOS DA FOSP À:

REUNIÃO ORDINÁRIA DA COORDENAÇÃO ESTADUAL DE JUNHO

SÁBADO (07/06/2014) no CENTRO CULTURAL VERGUEIRO

A PARTIR DAS 14 HORAS

Pauta proposta:

1- Informes;

2- Greves e atividades de junho (greve geral);

2.1- A PLEBE 83-Junho;

3- Atividades de Julho;

3.1- JORNADAS LIBERTÁRIAS DE PROTESTO;

3.2- PLENÁRIA ESTADUAL DA FOSP/COB-ACAT/AIT;


* Lembramos que, de acordo com os estatutos e a prática da FOSP/COB-AIT a palavra estará 
aberta a todos que participam do Movimento Pela Reativação da COB/AIT,,, mas o direito a 
voto (nas questões em que não se chegar a consenso) se restringe aos afiliados a FOSP/COB 
através do SINDIVÁRIOS-SP (incluindo os delegados da Seção Capão 
Redondo/SINDIVÁRIOS-CAPÃO), regularizados e com suas cotizações em dia.

Comitê Executivo da Coordenação Estadual da FOSP/COB-AIT


More information about the A-infos-pt mailing list