(pt) União Popular Anarquista (UNIPA) - Polícia reprime torcedores do Gama na comemoração da Copa Brasília de Futebol Júnior! (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 23 de Julho de 2014 - 07:50:01 CEST


Policiais do Batalhão de Operações Especiais invadiram o campo para impedir comemoração de 
jogadores e torcedores. ---- No último sábado (19/07) ocorreu no estádio Bezerrão 
(Gama-DF) a decisão da Copa Brasília de Futebol Júnior. A decisão foi entre Gama e 
Paracatu. Diferente dos ingressos caríssimos nos jogos da copa, não houve cobrança de 
ingresso e a entrada com cerveja não estava proibida, fato esse que ajudou a reunir 
milhares de torcedores, mesmo em uma copa júnior. Outro fator decisivo é o apelo popular 
que o Gama ainda possui, mesmo passando pelos piores rebaixamentos no futebol 
profissional. ---- Ao fim do jogo, quando o Gama ganhou nos penaltis por 4 x 2, cerca de 
60 torcedores pularam o alambrado para comemorar com os jogadores, o clima era pacífico e 
de vitória. Porém, o batalhão de operações especiais (BOPE) agiu como manda a cartilha da 
Fifa e do futebol de mercado: invadiu o campo jogando bombas de efeito moral e de gás 
lacrimogêneo, acertando torcedores e profissionais do Gama. A torcida indignada com a 
situação absurda respondeu com gritos de guerra contra a repressão e contra polícia, 
jogando garrafas e demais objetos contra os repressores. A revolta não poderia ser mais justa.

Torcedores indignados responderam a repressão com gritos de ordem contra a polícia.

Por fim, devemos compreender que o autoritarismo faz parte do conflito de classe presente 
na realidade brasileira e que se manifesta no futebol. Esse conflito foi acirrado com a 
Copa da Fifa. O chamado "padrão fifa" representa um modelo que tantará se impor de cima 
para baixo, com a expulsão das massas populares dos estádios, a repressão às torcidas, o 
aumento dos ingressos, a privatização dos clubes. Tudo para garantir o lucro dos cartolas 
e burocratas, a despeito dos verdadeiros apaixonados. A luta por direitos passa também 
pela retomada do futebol para o povo (pela democracia nos clubes, por ingressos populares, 
etc). Urge a necessidade de fortalecimento e direcionamento combativo de um dos últimos 
bastiões de defesa do povo dentro dos estádios: as torcidas.

Abaixo a Repressão do Estado Policial!
Todo Poder ao Povo!


More information about the A-infos-pt mailing list