(pt) France, Alternative Libertaire AL #233 - Universidades: Despertar contra a austeridade (en, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2014 - 14:55:35 CET


Contra Universidade austeridade, um movimento está ocorrendo em muitas universidades. Em 
Foco: deficiências nas condições diárias de estudo, mas também as leis e LRU Fioraso que 
são a causa. ---- Durante várias semanas, foram realizadas no Paris e em Toulouse, Rennes, 
Montpellier, Bordeaux, Caen, Lille e Grenoble FACS estudantis assembleias gerais. O ponto 
comum entre todas estas instituições de ensino superior, é inegável deterioração de 
estudos e trabalho, como resultado de restrições orçamentais. Este último envolve 
fechamentos caminhos concretos e opções, apagar ou posições de gel (professores, 
administradores, manutenção) ou por aulas tutoriais sobrecarregados. ---- Alienação de 
estado ---- Essa austeridade efeitos imediatos não é inevitável, como nos querem fazer 
crer o governo. É uma escolha política que atenda a mesma lógica liberal que visa quebrar 
metodicamente utilitários. Na universidade, neste caso, é através do princípio da 
autonomia fiscal estabelecido com a responsabilidade de universidades Act de 2007.

Por trás do termo atraente de autonomia esconde uma alienação de financiamento da 
universidade estadual, forçando estes últimos a submeter-se parcerias com o setor privado. 
Placas FACS gerir apenas a pobreza, os empregadores de juros tem precedência sobre a de 
ensino e pesquisa. Fioraso a lei, o nome do "socialista" Ministro do Ensino Superior, 
aprovado em julho de 2013 é um agravamento da LRU.

As reuniões mais gerais para que sejam aprovadas reivindicações semelhantes como a 
revogação da lei Fioraso e LRU eo reengajamento financeira total do Estado na Educação e 
Ensino Superior e Pesquisa.

Desenvolver nossas lutas

Os FACS não são os únicos que sabem mobilizações. As escolas e os setores de trabalho 
social também enfrentam consequência indirecta da lei Fioraso. Obrigatório cursos 
gratificação, a falta de recursos oferecidos a instituições públicas e voluntárias para 
contratar estagiários e apoiados por escolas cursos de prospecção para todos, se volta 
contra os alunos. Eles são negados todos os seus pedidos de estágios, que são necessários 
para validar suas credenciais. Em resposta, as mobilizações são construídos na maioria das 
escolas, e trabalho social do Instituto Regional de Rennes pediu uma coordenação nacional 
16 de novembro.

Nas últimas semanas, as universidades também têm sido cenário de ameaças da 
extrema-direita, que pretende erradicar os "esquerdistas". Dois ativistas foram atacados 
UNEF [ 1 ]. A mobilização nascente é também uma forma de mostrar que os alunos não 
concordam em ser intimidado, mas vai continuar a lutar por suas condições de estudo.

Todas essas agitações seria necessário incentivar a desenvolver e coordenar nossas lutas. 
É neste sentido que Student Solidariedade-ES, AL, a NPA ea esquerda anticapitalista 
organizado um dia nacional de ação nas universidades em 24 de outubro, com uma 
manifestação em Paris. Sabemos apenas uma magnitude movimento ainda a ser construído, vai 
levar o impasse essas regressões e dar origem a alternativas para uma educação mais 
igualitária e emancipatória.

Ben (AL Nantes)

[ 1 ] Ver " Fascismo em ação: a violência de direita . "
http://www.alternativelibertaire.org/spip.php?article5570


More information about the A-infos-pt mailing list