(pt) EM PORTO ALEGRE, SEGUNDO ATO DO BLOCO DE LUTAS EM 2014 APRESENTA ALIADOS E ADVERSÁRIOS,0 COMENTÁRIOS 01 FEV 2014 (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 1 de Fevereiro de 2014 - 19:12:07 CET


O segundo ato do ano realizado pelo Bloco de Lutas pelo Transporte Público, em Porto 
Alegre, foi momento de demonstrar com clareza aliados e adversários. Por um lado, a 
solidariedade aos rodoviários em greve. Por outro, pedras contra o Grupo RBS. Foram cerca 
de mil manifestantes que se concentraram em frente à Prefeitura e, depois de passar pela 
assembleia dos rodoviários, no Ginásio Tesourinha, seguiram até a sede do maior 
conglomerado de mídia do Rio Grande do Sul. ---- A caminha foi tomada por gritos de apoio 
aos rodoviários. A luta contra os abusos da organização da Copa do Mundo também esteve em 
pauta. E a criminalização, por um setor da mídia, do movimento grevista dos rodoviários e 
de todas as lutas das classes populares, foi a bola da vez, com a última parada sendo em 
frente ao Grupo RBS, antes da marcha até dispersão no Largo Zumbi dos Palmares.

Foto: Ramiro Furquim / Sul 21

Em um primeiro momento o ato se dirigiu à assembleia dos rodoviários, em greve desde o 
início da semana. O apoio ao movimento grevista foi reafirmado, e os militantes do Bloco 
foram recebidos com festa pelos rodoviários. Convocados pelo microfone, os ativistas 
saíram em grupo pela Avenida Ipiranga em direção à sede do Grupo RBS. Ali, a Brigada 
Militar, com pelotão de choque e cavalaria, aguarda os manifestantes. Mas as pedras 
arremessadas contra o prédio, que quebraram algumas janelas, não levaram a uma reação mais 
incisiva. Em cerca de 10 minutos os ativistas começaram a deixar o local em direção ao 
Largo Zumbi dos Palmares, onde teve início a dispersão.

Ao fim do ato, policiais espalhados pelas redondezas - a começar pelo bairro Cidade Baixa 
- abordaram e revistaram grupos de manifestantes. De acordo com advogados ligados ao 
Bloco, nove militantes foram presos, sendo liberados cerca de uma hora e meia depois. 
Muitos relatos também dão conta de que diversos policiais militares usavam smartphones 
para fotografar e filmar manifestantes e jornalistas.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS SOBRE OS DETIDOS DO ATO DE HOJE DO BLOCO DE LUTA!!!

Segundo as informações que recebemos foram 9 companheiros(as) detidos após o término da 
manifestação convocada pelo Bloco de Luta contra o aumento da passagem, pelo Passe Livre e 
em Solidariedade à greve dos trabalhadores rodoviários. Entre eles uma militante da FAG. 
TODOS(AS) JÁ FORAM LIBERADOS!!! Repudiamos a ação da Brigada Militar que tem feito uma 
verdadeira caça aos manifestantes após o término dos Atos na tentativa de intimidar e 
semear o medo entre os que lutam. Contudo, não nos intimidaremos e não baixaremos a 
guarda. PROTESTO NÃO É CRIME! Seguiremos fortalecendo a organização e mobilização do Bloco 
de Luta e da Greve da companheirada Rodoviária! Nenhuma luta sem Solidariedade!É hora de 
fortalecer Greve fortalecendo os piquetes nas garagens. Unificar as lutas em curso, 
estendendo SOLIDARIEDADE também às comunidades afetadas pela falta de água (Vila 
Arinos/Gravataí, Morro Santana), à greve dos correios e a mobilização dos trabalhadores da 
saúde de Porto Alegre. Não tá morto quem peleia! Federação Anarquista Gaúcha - FAG


More information about the A-infos-pt mailing list