(pt) France, Alternative Libertaire AL #245 - Rede europeia de sindicatos e base alternativos (en, it, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 25 de Dezembro de 2014 - 10:08:48 CET


Internacionalista fim de semana em Toulouse ---- A Rede Europeia de sindicatos e base 
alternativos continua a trabalhar com projectos que combinem a curto e longo prazo. Ele 
reuniu-se em Toulouse no fim de semana de 15 de Novembro e 16 e demonstrou a sua 
vitalidade crescente, como estruturas que são membros. ---- A Rede Europeia de sindicatos 
e base alternativos tinham combinado de se encontrar em Toulouse, em 15 e 16 de Novembro. 
Estes fins de semana de trabalho para ações decisivos, adoptar resoluções e conduzir um 
processo de reflexão. Em Toulouse, cerca de cinquenta delegados representando quase todas 
as organizações membros: Confederación General del Trabajo (CGT), Solidaridad Obrera e 
Confederación Intersindical do Estado espanhol, Intersindical Alternativa de Catalunya, 
UTI, SIAL Cobas, COBAS ADL, IF COBAS Itália, South Vaud, na Suíça, Student Sindical da 
Bélgica, T 1, a Alemanha, OZZ IP Polônia, Solidariedade e CNT-SO para a França.

Eles decidiram convocar o evento e o bloqueio da cimeira de chefes de Estado europeus que 
será realizada em Bruxelas em 19 de dezembro, como a iniciativa Blockupy Frankfurt em 
torno do Banco Central Europeu, no início de 2015. Ele s ' é incluir em uma única 
iniciativa ao mostrar, na rua, a existência de um pólo sindicalista revolucionária a nível 
europeu.

Ancorar na base
Internacionalmente como nacional, construção de fortalezas interpros movimentos requer uma 
âncora na base, perto das realidades no terreno. É por isso que a rede continua a 
trabalhar com ramos de ensino, estudantes e indústria / logística reuniram em Toulouse. O 
trabalho também existe nas ferrovias e saúde. A Rede também decidiu vincular estruturas 
interprofissionais locais em áreas fronteiriças.

Ele confirmou o seu apoio a várias lutas (Boicote, Desinvestimento, Sanções contra o 
Estado de Israel contra os Sivens represa ...) e lançou uma campanha para a defesa dos 
direitos sindicais, incluindo o direito à greve, posta em causa muitos países europeus.

Pontos fortes e fracos

Um texto foi aprovado na situação europeia e da estratégia da União, consubstanciado na 
outra campanha, que terá o tema "Capitalista custar-nos! ". Iniciada na reunião anterior, 
em março de 2014, um importante trabalho sobre a auto-gestão e de alternativas ao 
capitalismo continua; uma chamada à ação "para um serviço público europeu construído sobre 
a base de democratização, socialização e auto-gestão" é derivado.

Fraquezas permanecem; certo inerente à rede, tais contactos com insuficiência 
sindicalistas na Europa Oriental. Outros se referem, por exemplo, à falta de estruturação 
de um "sindicato de esquerda" na CGT francesa, ao contrário do que é feito na Alemanha 
(através de TIE e outros) ou a Itália (com um e Ele Sindicate 'cosa ostra na CGIL). Mas, 
junto com a criação da Rede de solidariedade da União Internacional e lutas 2. Esta rede 
europeia conhece uma certa vitalidade por um ano. Reúne várias organizações que pesam nas 
lutas sociais de seu país. Interpro greve nacional no dia 14 de novembro, em Itália, 
chamando quase todos os "sindicatos de base" é um exemplo.

Christian (AL Transcom)

1. Transnacional Information Exchange reúne alguns dos "união esquerda" alemã.
2. Consulte "A luta rede sindical" na AL No. 228 de maio de 2013.

Link relacionado: http://www.alternativelibertaire.org/
Adicione seus comentários >>
http://www.anarkismo.net/article/27714
=============================================================
===============fdca================================================

Alternativa Libertaria/FdCA comunicato stampa Libertà per tutt le libertarie ed i 
libertari arrestat* in Spagna nella montatura "operazione pandora" (en, pt)

Approved: Havalit
Alternativa Libertaria/Fdca aderisce all'appello 
http://www.offtopiclab.org/rompiamo-il-vaso-di-pandora-comunicato/ ---- Le montature 
poliziesche, come ben sappiamo in Italia, prima o poi vengono smascherate per quello che 
sono, pure finzioni, ma intanto occorre stringersi intorno alle vittime della repressione 
e degli organismi sociali e sindacali libertari che si vogliono distruggere. ---- Libertà 
per tutt le libertarie ed i libertari arrestat* in Spagna nella montatura "operazione 
pandora" ---- Alternativa Libertaria/Fdca esprime la sua più grande solidarietà alle 
libertarie ed ai libertari arrestat* in Spagna nell'ambito della "operazione pandora". 
---- Come alla fine degli anni '70 del secolo scorso, quando il movimento libertario 
riprendeva forza e coesione intorno alla CNT all'indomani della fine del franchismo, anche 
oggi il governo spagnolo ricorre alla montatura poliziesca per cercare di stroncare la 
crescita del movimento libertario e le sue sperimentazioni autogestionarie, di mutuo 
appoggio e di solidarietà di classe. Non a caso i famigerati reparti dei "mossos de 
escuadra" sono piombati all'alba in centri come la Casa de la Muntanya de Gracia, l'Ateneo 
Anarquista de Poble Sec, l'Ateneo Libertario de San Andrés ed in varie case occupate di 
Barcellona ed altre località.

All'indomani della approvazione in Parlamento della cosiddetta "legge bavaglio", che con 
la scusa dell'antiterrorismo renderà criminalizzabile qualsiasi opposizione e qualsiasi 
manifestazione davanti i palazzi del potere statale ed economico con la comminazione di 
multe pesantissime, la Spagna torna di fatto agli anni '50 del XX secolo, ai tempi del 
franchismo, allineandosi con la tendenza repressiva in atto in tutta la Unione Europea.

In concomitanza con l'approvazione della "Ley Mordaza", lo stesso accordo-truffa stipulato 
dai sindacati CCOO ed UGT con CEOE-CEPYME si allinea alla tendenza europea con la 
invalidazione della contrattazione e creando contratti precari, contratti spazzatura, 
flessibilità degli orari, giornate di straordinario senza remunerazione, riduzione dei 
salari con impoverimento di 1/3 dei salariati.

In questa situazione, ogni opposizione, ogni dissenso, ogni pratica alternativa deve 
essere spezzata ad ogni costo, costruendo la paura del terrorista laddove c'è solo il 
tentativo di costruire un'alternativa di vita e di società alla crisi del capitalismo.

Le montature poliziesche, come ben sappiamo in Italia, prima o poi vengono smascherate per 
quello che sono, pure finzioni, ma intanto occorre stringersi intorno alle vittime della 
repressione e degli organismi sociali e sindacali libertari che si vogliono distruggere.

Solidarietà internazionale e libertà per tutti gli arrestati
Alternativa Libertaria/FdCA - Italia

Related Link: http://www.fdca.it

http://www.anarkismo.net/article/27716


More information about the A-infos-pt mailing list