(pt) Anarrkismo.net: A cúpula do terror financeiro global by BrunoL

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 20 de Agosto de 2014 - 17:11:47 CEST


O Comitê de Determinações da Associação Internacional de Swaps e Derivativos (ISDA, ver o 
site dc.isda.org) equivale a uma instância globalizada de classificação de "riscos", 
afirmando, por exemplo, se algum país está em default (calote) ou não. Este órgão foi 
criado em 2009, para tentar impor uma legitimidade a partir dos próprios fraudadores do 
sistema financeiro mundial. O jornal O Globo, em sua edição de 1º de agosto (página 24, em 
matéria de Marcio Beck e Rennan Setti) apresenta a informação dos componentes deste 
Comitê, sem fazer o contraponto do passado recente destes conglomerados do cassino do 
capital fictício. Bastaria consultar o domínio do Comitê, observar a composição dos 
membros das Américas e cruzar com informações difundidas pela grande mídia para dar-se 
conta de que, literalmente, quem está arbitrando o conflito é parte geradora da 
quebradeira de setembro de 2008.

O ISDA opera - literalmente - como a cúpula que "auto-regula" a si mesmo, a partir do 
acerto de interesses dos grandes fraudadores da bolha especulativa de 2008. Estes são os 
julgadores dos casos de default.

Neste hiperlink , consta a lista dos membros votantes. Esta classificação afirma quem 
estaria pagando ou não seus títulos e compromissos. Vejamos quem tem o dom de determinar o 
"calote". Começamos com os bancos de investimento: Bank of America N.A.; Barclays Bank 
plc; BNP Paribas; Citibank, N.A.; Credit Suisse International; Deutsche Bank AG; Goldman 
Sachs International; JPMorgan Chase Bank, N.A.; Morgan Stanley & Co. International plc; 
Nomura International plc. Conglomerados semelhantes, mas apenas com voto consultivo são: 
Mizuho Securities Co., Ltd.; Société Générale. Já os votantes que não são bancos de 
investimento, operando como hedge funds (fundos de risco), incluindo os chamados fundos 
abutre, são: BlueMountain Capital Management, LLC; D.E. Shaw & Co., L.P.; Eaton Vance 
Management; Elliott Management Corporation; Pacific Investment Management Co., LLC. Um 
membro de fundo que não é votante é o Citadel e completa o quadro dos votos o Ice Clear 
Credit.

Pode parecer uma sopa de letrinhas para quem não está acostumado a ler tais denominações, 
mas para iniciados, esta composição é puro terrorismo financeiro. Um belo exercício 
didático seria fazer uma simples busca com os nomes destes conglomerados financeiros e 
somente pela mídia corporativa. Com facilidade observaremos que apenas pelo fato de que os 
maiores apostadores na roleta russa financeira sejam os julgadores de suas vítimas tal 
Comitê já é escandaloso por sua própria existência. Tal classificação - se há ou não 
default, ou calote, ou não compromisso com uma dívida muitas vezes decidida na Justiça - é 
uma espécie de taxonomia contratual. Quem for classificado como não pagador, sofre uma 
série de ataques - como venda em massa de títulos (tal é o caso da Grécia) e a consequente 
fuga de capitais acrescida de alta do dólar.

Já é absurdo supor que os algozes possam julgar o comportamento de suas vítimas, que dirá 
levar isso a sério. Qualquer investigação de crime financeiro deve olhar esta composição 
como um conjunto de empresas suspeitas em escala global.


More information about the A-infos-pt mailing list