(pt) France, Alternative Libertaire AL - Depois de presentes para os empregadores, Valls nos faz pagar a conta (en, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 20 de Abril de 2014 - 17:06:27 CEST


No final do gabinete, nesta quarta-feira, abril 16, Manuel Valls tem um pouco mais 
detalhada o que foi (de novo!) Nos atingiu. ---- O objectivo destas novas medidas de 
austeridade? Financiar os enormes presentes aos capitalista a saber: ---- 20 bilhões EUR 
de crédito tributário sob o "pacto de competitividade" ---- 10 bilhões EUR no âmbito do 
"pacto de responsabilidade" ---- 45 bilhões EUR, correspondente à eliminação das 
contribuições previdenciárias sobre os baixos salários  ---- dezenas de bilhões a mais 
para "manter os compromissos de reduzir os défices públicos", ou seja, os especuladores 
das finanças ... ---- Para reduzir os gastos públicos em EUR 50 bilhões, Manuel Valls 
anunciou a cor:  novos cortes de empregos no serviço público, que continuará a deteriorar 
utilidades  'poupança' no seguro de saúde  benefícios de congelamento (pensão , habitação, 
família, deficiência)  prorrogou até gel funcionários ponto 2,017 índice

Sem mencionar que a maior parte deste austeridade abertamente, tem que rastejar 
austeridade continua a afetar muitas áreas onde os empregos permanentes são gradualmente 
substituídos por empregos precários e salários são constantemente puxado para baixo. A 
austeridade mais discreto, mas tem consequências directas para milhões de trabalhadores e 
trabalhadores.

O programa é clara: continuar a estrangular o povo para financiar padrões de 
enriquecimento. Porque, estranhamente, ela não ocorre ao Governo tocando as brechas 
fiscais que deverão ascender a EUR 80 bilhões em 2014 ... O governo fala de "esforços 
justo e equitativo", mas o que mundo podemos considerar que dezenas de milhares de milhões 
de euros retirados dos bolsos da classe trabalhadora, precários para dar aos ricos é um 
esforço "distribuídos de forma justa"?

E enquanto o governo continua a realizar os sonhos de MEDEF, a extrema-direita está 
esfregando as mãos e prestações pecuniárias eleitorais de políticas anti-sociais do 
Partido Socialista ...

Porque nós rejeitamos tanto o empobrecimento que nós preparamos o governo e as ilusões 
nacionalistas quer balançar a extrema-direita, é mais do que nunca é o momento de se 
revoltar, de organizar e participar de tomar a resposta!

Libertário Alternativa, abril 18, 2014


More information about the A-infos-pt mailing list