(pt) Anarkio.net: A-Infos #20 - Anarquismo e Associação - Internacional dos Trabalhadorxs (Continuação A-Infos #19)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 12 de Maio de 2013 - 10:29:29 CEST


Bakunin desenvolveu a idéia mutualista de Proudhon, originando a concepção coletivista, 
que admite e acrescenta de uma maneira mais incisiva a participação dos trabalhadores no 
processo e gerenciamento dos meios de produção e mesmo da tomada do meio de produção, 
principalmente das industrias, que no período que viveu Proudhon eram poucas e ainda não 
estavam plenamente desenvolvidas. ---- Bakunin era adepto da destruição do Estado, vendo-o 
como obstáculo para o fim das desigualdades sociais, pensava na revolução em base 
populares, atribuindo aos camponeses e aos miseráveis (ladrões, prostitutas, mendigos,
etc, em fim elementos segregados do sistema capitalista e não aceito pelo pensamento 
marxiano por conceber que eles seriam facilmente manipulados e cooptados pelo poder 
burguês) um papel importante.

  Via nas comunas de livre associação o ponto
  básico de seu pensamento e estas comunas se
  solidarizariam entre si por afinidade (tendo
  assim as federações), sem a necessidade de
  agentes arbitrários e externos. Tinha noção que
  a estrutura social deveria ser de baixo para
  cima sem a necessidade da centralização dos
  poderes administrativos e militares, não havia
  para Bakunin, uma transição, etapas no
  processo revolucionário, via nisto, uma forma
  de assegurar a não volta ao sistema
  abandonado (capitalista), pois a destruição que
  pregava era um ato construtivo, na medida que
  este processo pedia alternativas para ocupar o
  que foi destruído, alternativas que não
  poderiam voltar ao sistema abandonado, uma
  vez que seus restos ainda estariam presentes,
  mostrando que mesmo este processo não seria
da noite para o dia e que com uma ditadura
estatal só faria isso ser mais longo.
Fato que contrapunha de forma direta o projeto
de Marx, que seria a idéia da transição através
  da tomada do Estado e a Ditadura do
  Proletariado (ditadura esta apenas de nome,
  por ser, na concepção de Marx, a última classe a
  se emancipar). Uma consideração importante é
  que não existe um culto a personalidade no
  meio libertário. Ao apresentar as idéias de
  Bakunin ou de qualquer outro, não estamos
  preocupados no personagem, mas nas idéias
  desenvolvidas e se necessário for, haverá
  criticas.



More information about the A-infos-pt mailing list