(pt) Brazil, Anarkio.net: A-Info #19 - Abril 2013 (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 28 de Março de 2013 - 09:58:14 CET


Anarquismo é uma vertente definida de pensamento social cujos os partidários defendem a 
abolição dos monopólios econômicos e todas as instituições políticas e sociais 
coercitivas. Ao invés da ordem econômica capitalista, os anarquistas, querem a livre 
associação de todas as forças produtivas, fundamentadas no trabalho e que teria como meta 
a satisfação das necessidades essenciais todos os sócios da sociedade. Ao invés de Estados 
nacionais presentes com o mecanismo  mortífero de instituição político e burocrático, os 
anarquistas querem uma federação de comunidades livres, onde cada um com o outro atuam 
pelos interesses de todos, econômica e socialmente, e isso ajustará a produção e 
distribuição por acordos mútuos e contratos livres.

Qualquer um que estuda o desenvolvimento econômico e político profundo do sistema social 
presente reconhecerá que estes objetivos não pulam das ideias utópicas de alguns 
inovadores imaginativos, mas que eles são os termos lógicos de um exame completo das 
deficiências orgânicas sociais existentes notificadas e verificadas, mesmo que apareçam de 
maneira mais limpas e mas insalubres. O capitalismo monopolista moderno e o estado 
totalitário somente são as últimas fases de um desenvolvimento que não tem como terminar.
O desenvolvimento estupendo de nosso sistema econômico, arrastando a uma acumulação 
poderosa de riquezas sociais nas mãos de minorias privilegiadas e uma repressão constante 
de número maior de pessoas, pavimentou ao presente a reação política e social e ajudou com 
isto o avanço libertador anarquista. Os interesses gerais da sociedade humana é 
sacrificada aos interesses privados de indivíduos, e o estabelecimento de reais relações 
entre os homens são minadas assim sistematicamente para o base. Muito se esqueceu que a 
indústria não é um fim em si mesmo, mas que não deve ser mais que uns dos meios para 
assegurar aos homens subsistência material e fazer ele acessível a bondade de uma cultura 
intelectual superior. Quando a indústria é tudo, quando trabalho perde sua importância 
ética e que o homem não é nada, o reinado de o despotismo econômico impiedoso começa, de 
quem efeitos não são menos desastrosos que qualquer despotismo político. Os dois 
intensificam mutuamente, eles se nutrem à mesma fonte.

PDF - http://anarkio.net/Pdf/ainfo_periodico19.pdf


More information about the A-infos-pt mailing list