(pt) Federação Anarquista Gaúcha denuncia invasão de sede na Cidade Baixa

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 25 de Junho de 2013 - 09:30:27 CEST


O ato desta quinta-feira (21) em Porto Alegre terminou, já no final da noite, com dezoito 
pessoas presas e vestígios de pesado confronto com a polícia. No entanto, antes mesmo das 
primeiras bandeiras aparecerem na Praça Montevidéu, uma operação realizada durante a tarde 
mostrava a primeira discordância do dia no que envolve as manifestações na Capital. 
Militantes anarquistas denunciam que a sede da Federação Anarquista Gaúcha (FAG) foi 
invadida por forças policiais que não portavam mandado de busca e apreensão, enquanto que 
a Polícia Civil afirma que de fato foi realizada uma ação, mas que havia mandado judicial.
Segundo Lorena Castillo, militante da FAG, “de dez a quinze policiais, que se disseram da 
Polícia Federal (as buscas, no entanto, seriam confirmadas pela Polícia Civil), arrombaram 
a sede da federação por volta das 16 horas da tarde de quinta”. Localizada na Travessa dos 
Venezianos, no bairro Cidade Baixa, o Ateneu Batalha da Várzea é um espaço político-social 
do movimento anarquista, no qual também se realizam debates e saraus culturais. Lorena 
afirma que, ainda que não tenha sido possível perceber todas as consequências da operação 
policial, foram levados diversos materiais de divulgação e propaganda da corrente anarquista.
Em outubro de 2009, a Federação Anarquista Gaúcha também relatou ter sofrido com uma 
invasão de forças policiais. À época, foram levados computadores com informações pessoais 
dos militantes e dados da organização. Desta vez, afirmam ter perdido, à princípio, apenas 
peças do material de propaganda. Para Lorena, há o risco do caso contar com “provas 
plantadas”. A Polícia Civil, no entanto, afirma ter encontrado “na sede de uma 
organização”, que preferiu não precisar qual, “artefatos com substâncias inflamáveis, 
coquetéis molotov, sprays de pichação e exemplares de literatura anarquista e punk”, 
segundo o delegado Ranolfo Vieira Jr., chefe da polícia.
Para Ranolfo, na operação também foram apreendidos “mapas dos órgãos de segurança pública 
de Porto Alegre, como de quartéis e delegacias de polícia”. Perguntado pela reportagem do 
Sul21 se era possível confirmar como objetivo da operação a sede da FAG, o delegado disse 
desconhecer o endereço exato: “creio que foi na Cidade Baixa”, respondeu. No entanto, 
Ranolfo Vieira Jr. afirmou que a operação foi, sim, realizada com mandado judicial de 
busca e apreensão.
Militantes do movimento anarquista que atua em Porto Alegre defendem que “existe uma 
intencionalidade política e ideológica de condenar o movimento”. “Os atos violentos de 
ontem (quinta-feira) não foram de nossa responsabilidade”, afirmou Lorena Castillo. Na 
última quarta-feira (19), o jornal Zero Hora chegou a publicar que “anarquistas 
internacionais” orientariam militantes de Porto Alegre para que adotassem “táticas de 
guerrilha” nos protestos.
12 comentários para “Federação Anarquista Gaúcha denuncia invasão de sede na Cidade Baixa”

Por Ramiro Furquim/Sul21
Iuri Müller


More information about the A-infos-pt mailing list