(pt) Brazil, Anarkio.net: Anarquismo, uma razão de ser (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 11 de Janeiro de 2013 - 08:43:33 CET


O sistema capitalista destrói nosso planeta implacavelmente e muito pouco é feito para 
barrá-lo em sua gana global de riqueza suprema. Não importam mais as vidas da fauna e 
flora de nosso mundo e muito menos o equilíbrio ecológico de nosso planeta. As convulsões 
presenciadas atualmente (maremotos, terremotos, inundações, secas etc) são respostas ao 
desequilíbrio proporcionado pelo sistema capitalista. O sistema capitalista consegue 
anular seus desenvolvimentos tecnológicos, o que torna-o tão bárbaro como qualquer outro 
sistema social já vivido pela humanidade. O grande problema é que o sistema capitalista 
conseguiu dar um salto na destruição em massa de todos os recursos existentes, 
extinguindo-os ou em vias de extinção. Isso é gravíssimo e precisamos agir prontamente em 
parar esta destruição sistemática. É hora de desenvolvermos um sistema justo, harmonioso, 
livre e igualitário, que é o sistema anarquista.

O sistema capitalista, no qual vivemos, tem como base a exploração de muitos por poucos; 
incentiva a competição predatória e a total desumanização dos indivíduos em busca de 
valores egoísticos, consumistas e fúteis. Esses elementos característicos do sistema 
capitalista, fundamentados em sua estrutura educacional, formam milhões de pessoas nestas 
características predatórias. Com estes elementos arraigados no seio da sociedade, em todas 
as classes sociais fornecem o lastro de perpetuação do sistema capitalista, é a chave de 
seu sucesso como sistema social desigual. O desafio do anarquismo fundamenta-se em 
desenvolver-se tendo em vista a humanidade, a liberdade, o respeito e a igualdade, 
elementos inexistentes no capitalismo.

Se no capitalismo, a prioridade é o lucro máximo a um custo mínimo, qual seria, então, a 
prioridade do anarquismo?

Em uma rápida análise seria o desenvolvimento da vida humana de forma coletiva e 
individual. Tal é o compromisso e seriedade do programa anarquista, qualquer coisa ou 
meios que não visem essa prioridade estão descartadas. Acima das instituições, dos 
partidos, dos governos, das religiões, apenas a humanidade em aspectos coletivos e 
individuais. E isso necessita o desprendimento das ideologias capitalistas que 
preconceituam o anarquismo com os mais interessantes adjetivos como caos, bagunça, utopia, 
sonho etc. A flexibilidade dinâmica do anarquismo felizmente aceita tais conceituações, 
pois o convida sempre a refletir sobre sua ação. Isso torna o anarquismo um sistema em 
constante transformação, o que o torna difícil de entender em uma primeira avaliação. O 
anarquismo busca transformar-se e a tudo ao seu redor. O anarquismo por assim dizer, é 
revolucionário. De índole pacífica e racional, busca por todos os meios trazer a razão, as 
milhões de pessoas imersas no capitalismo e que prendam uns aos outros implacavelmente. 
Não só demonstramos os danos perpetrados pela ação capitalista, como constantemente 
lembramos que cada pessoa é explorada e oprimida e deve romper com isso.


More information about the A-infos-pt mailing list