(pt) II Festival do Filme Anarquista e Punk de São Paulo: Dias 13, 14 e 15 de dezembro de 2013.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 14 de Dezembro de 2013 - 14:30:53 CET


Um breve panorama do II Festival ---- A idéia continua sendo simples e direta: realizar um 
Festival dedicado a exibições de filmes, sobretudo documentários, recentes, criados 
principalmente por anarquistas e punks de várias partes do mundo. Como se isso não 
bastasse, inclui-se também na programação criações que abordam diversas temáticas sociais 
sob um olhar crítico e libertário. Círculos de conversa, oficinas, declamação de poemas e 
exposições artísticas completam a programação. ---- Herdeiro de uma cultura e arte 
política libertária comprometida com a classe trabalhadora e com qualquer outro grupo 
social historicamente marginalizado, excluído e injustiçado pela classe dominante e sua 
ideologia hegemônica, o Festival é apenas uma pequena amostra de como o audiovisual tem 
sido uma importante ferramenta de propaganda das idéias, agitações, estéticas e 
imaginações libertárias. No Brasil e no mundo, pequenas salas, muros, butecos, praças, 
campos de várzea, becos, vielas, lajes, sob um teto ou ao ar livre, cineclubes fazem 
exibições, realizam festivais e afirmam a presença anarquista também no contra-cinema 
comercial.

A maioria dos filmes e documentários que serão exibidos no Festival foi concebida de forma 
autônoma e independente. Munidos de tecnologia acessível e barata, muitos filmes são 
frutos do lema "faça você mesm@" e nem por isso perdem em qualidade estética. Não são 
filmes neutros nem filmes óbvios. Embora cada um deles apresente um compromisso com a 
história de anarquistas e lutadores/as movidos por um profundo desejo de justiça social em 
momentos e contextos diferentes. Aqui, não vale apenas ter "uma idéia na cabeça e uma 
câmera na mão". É preciso ter a coragem de inserir na história e no imaginário social, 
narrativas, enredos, ações e personagens que a filmografia oficial faz questão de apagar. 
Neste sentido, o Festival coloca-se na contramão da produção do esquecimento na qual o 
cinema comercial está comprometido.

A repercussão do primeiro Festival realizado em 2012 foi tão positiva que muitas propostas 
surgiram antes mesmo de circular as inscrições para esta segunda edição. A quantidade de 
filmes aumentou depois que as inscrições foram abertas, novamente com produções feitas no 
Brasil, América Latina e outras partes do mundo. Da primeira para a segunda edição algo 
que nos chama a atenção é a quantidade de novos proponentes, que não inscreveram filmes no 
ano anterior e, sendo assim, são estreantes no Festival. Por um lado, o farto material 
reunido exigiu que a comissão estabelecesse critérios de exibição e organização da 
programação, e por outro, confirmou que o Festival veio mesmo para ficar!

Para esta segunda edição, o Festival preparou uma programação que vai ocupar três noites e 
dois dias, na sexta tem a abertura com declamação de poemas, rap e apresentação das 
exposições e sábado e domingo tem exibições, círculos de conversas e oficinas, repetindo a 
edição anterior. Ao todo, serão exibidos 33 filmes, divididos em documentários, animações, 
vídeo-poesias e experimentais, longas, curtas. Além disso, quatro círculos de conversa, 
duas oficinas e quatro exposições permanentes. Títulos, sinopses, país de origem e ficha 
técnica estão disponíveis logo a seguir neste catálogo.

Durante todo o Festival, vai funcionar uma feira de livros anarquistas, libertários e 
publicações independentes, DVDs, discos, camisetas, acessórios e lanches veganos.

Há mais de um século o anarquismo vem alimentando a possibilidade de um mundo mais justo e 
igualitário no qual não caiba nenhum tipo de opressão. E há pouco mais de um século 
acontecia também a primeira exibição pública de um filme. O mundo nunca mais foi o mesmo 
depois do anarquismo e dos filmes. Ainda não sabemos se é possível um cinema anarquista. 
Os filmes que serão exibidos neste Festival apontam alguns caminhos. E como a história 
ainda não chegou ao seu fim, seguimos rumo a estação liberdade!

Resumo

II Festival do Filme Anarquista e Punk de São Paulo

Serão três dias de uma verdadeira maratona, com 33 filmes, divididos em documentários, 
animações, vídeo-poesias e experimentais, longas e curtas, vindos de várias partes do 
mundo, exibidos em duas salas. Haverá duas oficinas, quatro círculo de conversas, quatro 
exposições, sarau de poesia e apresentação do grupo de rap feminista com Juntas na Luta e 
muito mais. Alguns destaques da programação: Reportagem do movimento revolucionário em 
Barcelona (Espanha), De montagem em montagem (Chile), No a la carretera (Bolívia), Beyond 
the Screams: a US Latino Hardcore Documentary (EUA), Conspirando gritos libertários 
(Colombia), Caracas en moto (Venezuela), Uma parte: a história do punk em Tucuman 
(Argentina), etc. Do Brasil vem A ditadura da especulação, Com vandalismo, (A)partidários, 
Feminismo negro contado em primeira pessoa, Negra lésbica, Aos berros: Movimento Punk em 
Juíz de Fora, CICAS, Favela do Moinho e o muro da vergonha, etc. Dias 13, 14 e 15 
(sexta-feira a domingo), a partir das 11h. Centro Anarquista Ação Direta - Rua Dr.Almeida 
Lima, 434, ao lado da estação Brás do trem, Zona Leste. Entrada franca. Programação 
completa: anarcopunk.org/festival

PROGRAMAÇÃO RESUMIDA |para ver sinopses dos filmes e resenhas das atividades, acesse 
Programação Completa

* * *

SEXTA, 13 DE DEZEMBRO

A partir das 19hs | ABERTURA

* Exibição de curta-metragem panorama do Festival
* Sarau "Sangue, Suor e Poesia Libertária"
* Apresentação de Juntas na Luta (rap feminista)

* Abertura das exposições de fotografia de Marina Knup, desenhos de Kika, Nanu Alves e 
quadros de Juliano Angelin

* * *

SÁBADO, 14 DE DEZEMBRO

A partir das 11:00 | Oficina de produção audiovisual,
com Coletivo Rua de Fazer  [inscrições pelo email festival  anarcopunk.org]

*

SALA 1

14:15 | Una parte de la historia del rock y las culturas subterraneas en Tucumán y Argentina
e curta: Harina Acrata

15:30 | Sessão temática: De TIPNIS ao Santuário dos Pajés

17:00 | Rede Extremo Sul + O Muro da Vergonha

18:00 | Com Vandalismo
e curtas (A)Partidários e Anarcovândalos em Townsville
seguido de debate com Ativismo ABC, Biblioteca Terra Livre e Rede Extremo Sul

*

SALA 2

14:00 | Bibliotecas em Espaços Autônomos: Biblioteca Terra Livre

14:20 | Sessão Guerra Civil Espanhola - seguido de debate com Biblioteca Terra Livre

16:30 | A Voz do Trabalhador Livre: As Judias Anarquistas

17:45 | Squat Pantano Revida - O Filme

20:00 | Exibição do vídeo produzido na oficina de audiovisual, por Coletivo Rua de Fazer

*

ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA

21:00 | Apresentação teatral: Trupe da Lona Preta

* * *

DOMINGO, 15 DE DEZEMBRO

*

A partir das 11:00 | Oficina de Câmera Pinhole com Renato (Coletivo Cultive Resistência)

[inscrições pelo email festival  anarcopunk.org]

* é necessário levar filme fotográfico

*

SALA 1

14:00 | Dos Canibais

15:00 | I Ruas de Fazer - Jardim Bandeirantes, Começou a Luta
e curtas: CICAS e Janela

16:00 | ESTRÉIA | 4F - Nem Esquecimento, Nem Perdão

18:10 | Conspirando Gritos Libertários
e curtas: Carne Perro e Caracas en Moto

19:20 | Beyond The Screens
e curta: Educatio, Omnis

*

SALA 2

14:30 | Sessão Encontro Ciclovida
Seguido de conversa com Coletivo Sem Nome

16:30 | Caminhada Anarcológica JF e Aos Berros: Movimento Punk em Juíz de Fora

18:00 | Feminismo Negro Contado em Primeira Pessoa
e curta: Negra Lésbica
Seguido de debate com Do Morro Produções, realizadoras e participantes dos filmes

Dias 13, 14 e 15 (sexta-feira a domingo), a partir das 11h.
Local: Centro Anarquista Ação Direta - Rua Dr.Almeida Lima, 434, ao lado da estação Brás 
do trem, Zona Leste.
Entrada franca.
Programação completa: anarcopunk.org/festival
No facebook: www.facebook.com/festivaldofilmeanarquistapunksp


More information about the A-infos-pt mailing list