(pt) política -- 1983-2013 : Sempre anti-racista ! Manifestação em Paris em 7 de dezembro (en, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 9 de Dezembro de 2013 - 10:48:21 CET


Em 3 de dezembro de 1983, 100.000 pessoas se manifestaram em Paris, concluindo uma marcha 
de Marselha 15 de outubro. Decidiu por um grupo de caminhantes das cidades de subúrbios de 
Lyon, a caminhada pela igualdade de direitos e contra o racismo, marcou o surgimento de 
uma nova geração, os filhos dos imigrantes. Foi organizado seguindo os crimes racistas, 
violência policial, e uma campanha caracterizada por xenofobia ea ideologia de segurança 
que vive, como Dreux, alianças com a Frente Nacional. ---- Ele estendeu a seu modo, as 
lutas na década anterior por trabalhadores migrantes para a igualdade de direitos. 
"Invisível" tornaram-se participantes de pleno direito na sociedade francesa. ---- Nossa 
marcha não foi encerrado em 3 de Dezembro de 1983. Nós nunca parou de andar e lutar. Mesmo 
que vitórias ou obtidos alguns progressos, a situação dos imigrantes e seus descendentes, 
muitos dos quais são franceses, continuou a deteriorar-se. Moradores de bairros pobres de 
hoje estão enfrentando situações mais duras do que em 1983.

Trinta anos para chegar a este fato amargo : violência policial como crimes racistas não 
cessaram e impune. Pior, o racismo é um estado de leis, práticas e discurso nauseante se 
espalhou por cima negrofobia ea islamofobia desenvolveram, estendendo o racismo anti- 
árabe. A promessa do Presidente da República na época, que o direito de voto aos 
estrangeiros não comunitários nunca foi realizada.

Hoje, após uma década de poder direita com todos os seus excessos e demagogia populista - 
debates sobre a identidade nacional eo "papel positivo" do colonialismo - o novo governo 
está em linha com sua restrição antecessores asilo, acento discriminação em todos os 
setores da sociedade, rebaixamento bairros populares e seus habitantes, ameaças de 
associações de extinção terreno e proximidade controla fácies, de dois níveis justiça, 
caçando em situação irregular Roma, os despejos de multiplicação... E durante este tempo, 
Chibanis, nossos idosos, são reclusos e desprivilegiados.

Trinta anos se passaram depois das grandes esperanças suscitadas pela março de 1983. Nosso 
compromisso permanece intacta. Deixamos passar nada. A mensagem da Marcha pela igualdade 
de direitos e contra o racismo, mesmo que não é ensinado como deveria ser na escola, mais 
do que nunca e nós queremos isso de novo ouvido alto e claro.

É por isso que em todos os lugares agora, e de 15 outubro 3 de dezembro de 2013, nós 
oferecemos todos aqueles e todos aqueles que se reconhecem neste apelo para estabelecer 
assembleias gerais e iniciativas a nível local, regional nacional.

Nós não nos limitamos a gritar a nossa indignação contra a injustiça ea desigualdade.

Propomos que qualquer sociedade outras soluções, os da igualdade de direitos para acabar 
com a República do desprezo.

Já, nós chamamos de duas reuniões: 15 de outubro, a data de partida da Marcha em Marselha 
em 1983, e em 18 e 19 de outubro, em Vaulx -en- Velin, um lembrete de que os subúrbios de 
Lyon foi o berço este movimento. Vamos organizar toda a França durante quinze igualdade de 
direitos e justiça para todos, desde 25 novembro - 7 dezembro. E nós faremos 3 de dezembro 
de um dia de comícios e manifestações.

Contra o racismo e pela igualdade de direitos

Tudo funcionando, aqui vamos nós!

Primeiros signatários:

Em nome da memória, as cidades eco, Agência Im'média, Bairros Fórum Social Popular (FSQP), 
Stolen Lives, Networking, Advocacia, Bairros Reflexão Popular (RIRQP) Frente Unida de 
Imigração e Bairros Popular (FUIQP) para fora do colonialismo, Mulheres plural, Aidda 
Collectif 3 C, FASTI, CO espaço tempo, a Associação de Solidariedade de Informação e 
Direitos de Acesso (Asiad), A Associação Eyes Open, Tunísia Federação para cidadania tanto 
Rives (FTCR), UJFP (Francês União judaica para a Paz), o Conselho Representativo das 
Associações preto da França (CRAN), Feyka (Federação das Associações curdos na França), a 
Casa do Tamil Eelam, AFAPREDESA (Associação das Famílias de Presos e Desaparecidos 
saharauis), Associação Orange (Nanterre), coletivo Capagauche 07 (Hautes- Alpes), Norte 
argelinos para a Mudança e Democracia (NORAD), Associação de menores marroquinos Nord- 
Pas-de- Calais (AMMN), Manouchian Coletiva, Comité de Associação Tribo Coletivo Africano 
indocumentados 59 Ch'faid Associação Etouchane Association, Associação de tunisino norte 
da França (ATNF), Public Local Associação, do Comité para o respeito das Liberdades e dos 
Direitos Humanos direitos na Tunísia (CRLDHT) Associação Cívica para a Democracia 
Participativa (CAPD Tunis), Tunísia Associação de apoio a minorias, a Associação Tunisiana 
de Defesa dos candidatos Job Kasserine.

As organizações políticas que apoiam o texto :

Alternativa libertária Federação NPA para a alternativa social e ecológica (FASE), GA54 - 
FASE, Esquerda Cactus

Vá para o evento em 7 de Dezembro
Iniciativa site https://marcheegalite.wordpress.com


More information about the A-infos-pt mailing list