(pt) [Rússia - Ucrânia] Contra o fascismo e o capitalismo!

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 6 de Fevereiro de 2012 - 10:22:45 CET


Em 19 de janeiro passado, em várias povoados russos e ucranianos, antifascistas e
anarquistas organizaram ações para relembrar a morte de dois antifascistas:
Stanislav Markelov e Anastassia Babourova, assassinados por um neo-nazi em Moscou,
em 19 de janeiro de 2009. Aqui, um breve relato desta ação que teve lugar em Sumy
(Ucrânia). Primeiro, os anarquistas organizaram um pequeno encontro no qual eles
relembraram o assassinato dos antifascistas. Eles igualmente falaram da "necessidade
de solidariedade entre as organizações anarquistas", "da necessidade da luta contra
o fascismo e o sistema capitalista". Velas foram acesas. Enquanto isso, os
militantes organizaram uma marcha ao centro da cidade, carregando cartazes com os
dizeres: "o capitalismo assassina - o capitalismo prospera", "o capitalismo leva ao
fascismo - abaixo ao capitalismo", "Sumy contra o fascismo", e cantando os slogans:
"Exploda o capitalismo, exploda o fascismo!", "Nossa pátria - toda a humanidade!",
"Nosso principal inimigo é o Estado" e distribuindo panfletos.

Eis o texto do panfleto:

A luta contra o fascismo começa por um combate contra o capitalismo!

Há três anos, em 19 de janeiro, tiveram lugar em Moscou dois assassinatos
retumbantes. Dois antifascistas, militantes libertários - Stanislav Markelov,
célebre advogado, defensor dos direitos humanos, e Anastassia Babourova, jornalista,
foram assassinados. Os dois foram assassinados em Moscou em plena luz do dia, no
centro da cidade, com tiros nas cabeças. Militantes de uma organização fascista
foram reconhecidos e culpados por estes assassinatos.

Com o desenvolvimento do capitalismo, a ameaça fascista se torna de novo real: cada
ano, no espaço da ex-União Soviética e no mundo, tem lugar assassinatos motivados
pelo ódio racial, nacionalismo. Engendrando as desigualdades econômicas e sociais, o
capitalismo, afim de se proteger, põe gente de diferentes nacionalidades uns contra
os outros deslocando o descontentamento contra o poder e o capitalismo num terreno
de ódio nacional. De certa forma, o sistema capitalista se protege contra a ira das
populações que explora. As vítimas do terror nazi/fascista são igualmente vítimas no
sistema capitalista: sindicalistas, militantes dos movimentos sociais e de partidos
de oposição, antifascistas, ativistas sociais.

O fascismo mata - o capitalismo prospera!

Ao longo do século XXI, para toda pessoa sensata, tornar importante a luta contra a
opressão e a exploração, contra a injustiça social e as desigualdades, contra o
fascismo e o capitalismo!

Autogestão - Socialismo - Liberdade!


Tradução > TAZ

agência de notícias anarquistas-ana



More information about the A-infos-pt mailing list