(pt) Nota de apoio em solidariedade à Greve dos trabalhadores/as da Saúde de Santa Catarina by Coletivo Anarquista Bandeira Negra (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 23 de Dezembro de 2012 - 17:05:02 CET


A luta dos trabalhadores é uma só. Somamos nosso total apoio e solidariedade aos 
guerreiros desta categoria, trabalhadores/as da Saúde, que estão em greve há mais de um 
mês. A greve é a ação direta e forma de resistência que as classes trabalhadoras possuem 
contra os patrões e o governo. O governador Raimundo Colombo, depois de chantagear e 
promover a crise na Educação, agora cumpre seu papel de carrasco dos trabalhadores e 
servidores. A população, duplamente explorada, uma pelo capital e outra pelo Estado, só 
lhe resta a luta, a indignação e a solidariedade. A precarização da saúde pelo Estado e as 
Organizações Sociais (OS) são os responsáveis pela crise. Pela organização e pela greve de 
resistência é que a classe trabalhadora garantirá seus direitos e jamais como uma caridade 
benevolente do governo.

Hoje, junto com outras categorias, marchamos unidos em solidariedade aos trabalhadores/as 
da saúde, por compreendermos que a luta por dignidade e melhores condições de trabalho 
deste setor expressam não apenas uma faceta de uma pauta muito maior, de urgência no 
combate a doenças e epidemias mas, fundamelntalmente  a necessidade da população como um 
todo por maior qualidade de vida.

Somamos nossas forças ao movimento dos trabalhadores da saúde, e em outras categorias que 
vem se expandindo e se organizando, o que evidencia que a luta dos trabalhadores é 
classista e combativa. A política da velha oligarquia e dos interesses privados está sendo 
posta em prática desde governos anteriores e os trabalhadores/as da saúde, devem arrancar 
sua parcela de empoderamento para ter, no mínimo, condições dignas para trabalho. Ao 
contrário do que diz a “opinião pública” e os meios burgueses da mídia, que a greve da 
saúde (e qualquer outra) causa transtornos na vida das pessoas, que fique bem claro que o 
verdadeiro transtorno vem sendo causado há muito mais tempo pelo governo, a cada direito 
retirado dos trabalhadores/as, com o descaso em relação à equipagem e capacitação, má 
infraestrutura, falta de medicamentos, materiais e recursos humanos.

Entendemos que pelas péssimas condições de trabalho do sistema de saúde, que obriga os 
trabalhadores/as a se desdobrarem para buscar um atendimento digno às pessoas, é justo e 
necessário que se diga um “Basta!” à situação precária que vemos e vivenciamos. A única 
possibilidade real de mudança está na ação coletiva, organizada e direta. Vamos construir 
a solidariedade em torno das lutas pela saúde, pela educação, pelo transporte, pela 
moradia e por outras! Vamos fortalecer as lutas em defesa do SUS, contra a Privatização da 
Saúde! Saúde não é mercadoria! Contra as PPP (Parceria Público-Privado) e as OS! Contra os 
mandos e desmandos dos gestores incompetentes! Enquanto o controle e deliberação não forem 
feitos pelo povo, a garantia de um SUS não dará o nosso direito à saúde. A concretização 
do sistema de saúde estão ameaçadas, criando um disparate prejudicial no atendimento dos 
mais necessitados, os pobres. Saúde não é mercadoria.
A opressão e exploração dos trabalhadores sob o capitalismo nos leva ao limite de 
situações como esta, em que temos a negação do acesso da população relegadas à sorte.

  Pela vitória na luta, companheiros/as, conseguindo arrancar o máximo de conquistas 
possíveis. O Coletivo Anarquista Bandeira Negra se solidariza com os trabalhadores/as da 
Saúde de Santa Catarina ombro a ombro, pelo chamado de unidade à luta e para resistirmos 
juntamente a todos os ataques aos direitos trabalhistas, avançando rumo a novas conquistas.
Força e resistência na luta! Autonomia, Combatividade e Liberdade!
Nenhum direito a menos, avançar em novas conquistas!
Quando os de baixo se movem, os de cima caem!
COLETIVO ANARQUISTA BANDEIRA NEGRA
Santa Catarina, 06 de dezembro de 2012


More information about the A-infos-pt mailing list