(pt) Tattoo Circus acontece neste fim de semana em Barcelona

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 19 de Maio de 2011 - 00:50:52 CEST


[Acontece neste final de semana 20, 21 e 22 de maio, no Centro Social
Okupado La Forsa, em Barcelona, mais uma edição do Tattoo Circus, como
ferramenta de apoio aos presos e presas que decidiram declarar guerra ao
Estado a ao Capital e que estão pagando por isso nas malditas prisões. O
evento, além das tatuagens, piercings, escarificações, terá todos os dias
palestras, vídeos, exposições, concertos, performances, suspensões,
comedores veganos... A seguir reproduzimos uma entrevista realizada pelo
portal lahaine.org com os organizadores do Tattoo Circus.]

Pergunta > Quando e como surgiu a idéia de organizar o Tattoo Circus em
Barcelona?

Resposta < O Tattoo Circus nasce em 2007 em Roma, dada a necessidade de
cobrir os custos de várias compas na Itália. Aproveitando que muitos
tatuadores fazem parte do movimento anarquista, é organizado no Ateneo
Ocupatto, uma espécie de convenção alternativa, com tatuagens e concertos,
em que todos os rendimentos vão para a luta pró-presos; se cria assim um
precedente que rompe com a dinâmica domesticada da maioria das convenções
oficiais, trazendo o conceito de solidariedade revolucionária a um mundo,
o das tatuagens, que nos últimos anos, com seu crescimento, foi dominado
pelo comércio e pela aparência, esquecendo a verdadeira essência da
tatuagem.

Pouco tempo depois a iniciativa chega a Barcelona, ​​onde se
realiza pela primeira vez no bairro de La Salut. Desde então, a Tattoo
Circus se realiza em muitos lugares: Tessalônica, Londres, Roma, Torino,
Cádiz... Em Barcelona, ​​esta será a 4ª edição. E se está
estudando realizar em breve em Madri e Amsterdã.

Pergunta > O que os motiva a realizar o Tattoo Circus a cada ano? Para que
e por que o vê necessário?

Resposta < O principal motivo que move o Tattoo Circus é a necessidade de
continuar a financiar tanto as campanhas de apoio a presos e presas, como
também advogados, peculiaridades e todas as despesas decorrentes dos
golpes repressivos do Estado e seus capangas. Cada ano a arrecadação é
geralmente para 5 ou 6 casos diferentes, em que os companheiros enfrentam
condenações a penas de prisão muito elevadas, ou já estão sendo cumpridas.

Portanto, é importante não só financiar as campanhas de apoio, mas tornar
público os casos para que se estenda o máximo possível à solidariedade -
para isso no Tattoo Circus se realizam palestras a respeito, assim como
exposições, sessões de vídeo, correio para escrever para os presos e
outras iniciativas anti-carcerárias. Ao mesmo tempo, cria um ponto de
encontro para ver uns aos outros em torno de uma atividade que, por outro
lado, é muito divertida. Esta é uma outra faceta da Tattoo Circus... a
nível artístico e lúdico há uma abundância de coisas divertidas para
fazer, desde fazer uma tatuagem, piercing ou escarificação, ou ver como
eles fazem, até desfrutar de shows, performances (suspensões,
freakshows...), comedores...

Pergunta > Como você avalia a assistência e o apoio dos anos anteriores?

Resposta < A verdade é que até agora todas as Tattoo Circus que têm sido
feitas têm sido um sucesso absoluto. Primeiro porque o atendimento tem
sido grande e não para de trabalhar, o que fez com que a situação
econômica de todos vai muito bem... e porque o sentimento de todos os
participantes tem sido muito bom, criando laços fortes entre os
organizadores de toda a Europa. Parece o típico discurso triunfalista de
partido político (risos), mas é realmente assim.

Pergunta > Os tatuadores e participantes, o fazem de forma desinteressada?

Resposta < Sim, sem cobrar absolutamente nada por participar do Tattoo
Circus. É um dos pilares que o sustentam. Apela-se para a solidariedade de
cada um, na medida em que queiram se envolver. De fato, os custos são
minimizados ao máximo para que a arrecadação seja grande o quanto
possível. Assim, não são pagos nem os tatuadores, bandas que tocam, nem a
quem cozinha ou limpa... só se custeiam as despesas de viagem aos
tatuadores ou piercers, se eles não têm dinheiro para participar, pois é
necessária sua presença, visto que são, entre aspas, o motor econômico
indispensável do Circus (isto a nível prático é raro porque ou são
tatuadores locais ou aqueles que vêm de fora e não pedem nada para eles).

Os preços das tatuagens são bastante baratos (menos de um terço do que
eles valem na rua) para que sejam acessíveis, mas alto o suficiente para
que ao final o benefício seja também alto o suficiente. A entrada é
gratuita e alimentos e bebidas têm preços populares.

Pergunta > Qual a sua opinião sobre o sistema prisional?

Resposta < A prisão é a face mais cruel desse sistema sujo e, como tal, o
nosso único objetivo é destruí-lo. É uma máquina destinada a triturar
fisicamente e psicologicamente a todos que não entre pelo aro, a todos os
rebeldes sociais e, finalmente, todos os que atacam ou questionam o
funcionamento desta máquina demente chamada de Estado/Capital. É
necessário golpear a máquina onde podemos com toda a força possível, e é
necessário não deixar somente a quem se vêem reféns dela. Este monstro é
baseado em isolamento e impunidade; é essencial que nós quebremos esse
isolamento, acompanhando aqueles que estão sofrendo repressão, sendo suas
vozes na rua e apoiando as lutas que temos dentro; assim apontamos os
responsáveis pelo abuso diário dentro dos muros e desmascaramos a
selvageria do sistema prisional em si.

Já que estamos falando de tatuagens, há uma boa metáfora a este respeito:
a tatuagem lendária dos cinco pontos: em alguns lugares na América do Sul
representa o prisioneiro no meio, cercado por quatro carcereiros... mas,
se visto de outro ponto de vista tem um outro significado: na rua, a
tortilha dá a volta e é o carcereiro quem está no meio, cercado por todos.
Assim que vejo...

Pergunta > O que podemos esperar este ano? Que eventos e atividades estão
organizando?

Resposta < Bem, este ano terá cerca de 25 tatuadores de todos os estilos,
3 piercers e 2 escarificadores, que são responsáveis ​​pela
marcação de tudo o que resta...  serão realizadas palestras toda tarde às
17h ("Como atuamos com a repressão?; “Situação atual da Companheira
Tamara"; "Xose Tarrio"; "A repressão na América Latina") e projeção de
filmes (mais notavelmente um muito interessante sobre talego e tatuagens
na Rússia, que estamos tentando traduzir); na sexta-feira à noite e
domingo haverá freakshows e faquirismos variados, e shows no sábado.
Domingo à tarde se fará suspensão e estará aberto para quem quiser
experimentar. Todos os dias se fará comedor e cenador vegeta e haverá
exposições sobre vários temas... De toda forma em um par de semanas será
divulgado o programa definitivo e publicado na Internet.

Pergunta > Se você quiser acrescentar algo...

Resposta < Sim, somente lembrar às pessoas que o horário de funcionamento
é das 11h às 24h, todos os dias (sexta, sábado e domingo) em La Forsa
Cornella; que por motivos de saúde não podem entrar cães ou qualquer
animal, nem se pode fumar na área de tatuagem, e se animem e venham
participar com a mudança, que será muito bom e também é uma necessidade e
é urgente aumentar a massa suficiente para 6 histórias para este ano...
Assim, nos vemos lá!

agência de notícias anarquistas-ana





More information about the A-infos-pt mailing list