(pt) [Brasil] A Plebe Campinas Março: Mês de luta feminina

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 9 de Março de 2011 - 19:22:34 CET


Veja nesse número da A Plebe Campinas, leia e divulgue:
Deve-se em março, resgatar os inúmeros lutas que as mulheres levam para
reconhecimento de sua expressão de igualdade e pela justiça social.
Março é marcado por protestos, greves e ações que procuram motivar a
organização feminina.
A luta econômica, emancipação não é exclusividade feminina, mas a
consciência de luta nesse processo deve reparar erros e posições
machistas, paternalistas que subordinam mulheres aos homens e toma todo
cuidado de não inverter isso através de uma opressão de mulheres sobre
os homens e outras mulheres, porque existe a tendência de valorizar as
mulheres pelo sistema capitalista, de entregar cargos de mando o que não
torna a relação de exploração e opressão menor, muito ao contrário,
cria-se uma falsa ilusão que ao se ter mulheres no comando ou que
recebam igual aos homens, a desigualdade social diminuirá. O que é
mentira, já que a lógica de exploração e opressão está além da relação
de gênero, cor ou credo.
Historicamente temos relatos de inúmeras atrocidades contra mulheres,
crianças e idosos, vitimas do processo de exploração e opressão com o
objetivo de saciar a ganância e cobiça do capital.

Mais na ligação:
http://cob-ait.net/fosp/index.php/publicacoes/17-jornais/41-aplebe-cps-2011-marco-52

Questão do Salário
Nenhum trabalhador ganha salário e sim produz riquezas, das quais recebe
uma ínfima parte. É errado e ilusório quem diz que ganha salário e que
ganha bem. Não há salário que seja justo e que expresse o trabalho
produtor de riqueza. Um trabalhador digno recebe pelo que produz, não
“ganha”, como se fosse uma questão de sorte ou pela bondade dos patrões
empregadores.
O trabalho é um resultado social e coletivo e portanto deve ser levado
em conta ao se discutir tal assunto, ou seja, quando um empresário,
patrão, empregadores em geral acumulam riquezas e delas tiram pequenas
parcelas para dividir fixamente por tantos trabalhadores que produziram
toda a riqueza na forma de pagamento de salário, isso é um roubo
perpetrado pelo empresário, empregador, patrão ou qual seja o seu
sinônimo a qual damos a alcunha de ladrões. Mesmo considerando que tais
empresários, empregadores, patrões sejam os mais “honestos”, cumprindo
os compromissos contratuais previstos por lei, isso tudo não passa de
uma enganação aos trabalhadores, uma vez que grande parte do que
produzem fica com o patronato, na forma do que se chama lucro.

Mais na ligação:
http://cob-ait.net/fosp/index.php/publicacoes/17-jornais/41-aplebe-cps-2011-marco-52

Saúde e anarquia, boa leitura!!!

-- 
Asociito:
Sindikato el Artaj kaj Diversaj Oficoj Laboristoj de Campinaso - SADOL
Laborista Federacio de San-Paûlio - LFSP
Brazila Laborista Konfederacio - BLK
por- Amerika Laborista Asocio - ALA
Internacia Laborista Asocio – ILA
http://fosp.anarkio.net
http://cob-ait.net
Laboristoj emacipiĝas per mem laboro.







More information about the A-infos-pt mailing list