(pt) Convocatória para o Primeiro Congresso Anarquista no México

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 3 de Março de 2011 - 11:59:47 CET


Companheiros e Companheiras anarquistas:
Nos alvores do século XXI, a barbárie do capitalismo mundial manifesta-se
através do aumento da exploração, da miséria e da morte de milhões de
seres humanos. A arbitrariedade, o roubo, a violência, a dominação e a
discriminação continuam a ser os motores que impulsionam a civilização
capitalista nesta era de novos conhecimentos e tecnologias. Por fim a
cobiça das empresas provoca a destruição descontrolada dos recursos
naturais do planeta.

Os Estados dominantes no mundo recorrem à guerra para exercer a hegemonia
que lhes permitirá submeter e saquear os países e as sociedades. Do mesmo
modo os Estados e os governos de diferentes origens políticas usam a
repressão e procuram aniquilar os movimentos sociais para sufocar as
chamas libertárias da insurreição, na tentativa de acabar com as greves e
as revoltas populares que - com dignidade e por um novo mundo - lutam
contra a barbárie da exploração e da dominação.

A exploração, a dominação, a espoliação, a discriminação e uma devastação
gritante dos recursos naturais que resultam desta situação não só
legitimam mas tornam necessária, agora,  mais do que nunca, toda a luta
contra o capitalismo e o Estado

No México, a exploração e a miséria deixaram um rastro de 55 milhões de 
pobres, salários de miséria,  a destruição dos direitos laborais, o
desemprego e a imigração. Fome, exploração e morte para o povo mexicano.
Em contrapartida, para os senhores do poder e com muito dinheiro, lucros
elevados e uma crescente concentração de riqueza. No entanto, e contra o
que os seus dominadores desejam, o povo mexicano não se deixou abater,
resiste, rebela-se e constrói alternativas  contra a miserável realidade
da fome, do roubo e da violência a que  querem condená-los os ladrões e
exploradores  empresariais e governamentais.

À tenaz rebeldia do povo mexicano, o Estado responde com a perseguição, a
detenção, o desaparecimento e o assassinato dos homens e das mulheres
dignos que lutam contra todas as injustiças e desejam uma transformação
radical do sistema. A aposta das elites políticas e econômicas é a do
terrorismo de Estado através da militarização do país e da criminalização
dos indivíduos e dos movimentos sociais insurgentes.

Com efeito, o Estado impõe a insegurança, o medo e a repressão em muitas
áreas sociais, a fim de imobilizar a sociedade. O povo, longe de se deixar
paralisar, resiste e rebela-se contra essa opressão e esse terror: luta
contra a desapropriação das suas terras; protesta contra a construção de
barragens, defende os ecossistemas  contra  a voracidade das empresas de
construção, resiste à biopirataria das empresas biotecnológicas; protesta
contra a Igreja e contra os reacionários de todos os quadrantes que visam
impedir os direitos das mulheres e dos homossexuais, bissexuais e
transgêneros de usufruírem o livre exercício de seus corpos, desejos e
afetos, contra empresas privadas que lucram com os espaços públicos, como
a auto-estrada oeste, Metrobus e linha 12 do Metrô, na Cidade do México,
exige liberdade para os presos e presas políticos, a autonomia indígena e
constrói nas ruas, para exigir seu direito à saúde, educação, habitação,
terra, pão e a liberdade. Em suma, enquanto os senhores do poder e do
dinheiro espalham o medo, a fome e a violência, o povo semeará a
autonomia, liberdade e dignidade.

A repressão do Estado, mas, acima de tudo, a força do povo mexicano,
tornam inadiável a necessidade dos e das anarquistas de todo o país se
reunirem no Primeiro Congresso Anarquista para se trocar impressões acerca
da forma como nos queremos organizar, como lutar contra o Estado e o
capital hoje e como acompanhar a rebelião do povo até à construção de um
mundo novo sem exploração e sem dominação.

O propósito do Primeiro Congresso Anarquista no México é criar um espaço
de encontro, de diálogo e ação para a prática do apoio-mútuo, conhecer as
nossas insurgências, trocar experiências, acordar - entre aqueles que o
desejarem - atividades e ações conjuntas contra a exploração e a dominação
atuais. O Congresso Anarquista não pretende homogeneizar a luta e o pensar
das diferentes formas de entender e agir dos anarquistas do país, o que
constituiria de resto uma pretensão contraditória com a nossa natureza
libertária.

O Congresso Anarquista também não pretende hegemonizar as diversas forças
e tendências ácratas que atualmente estão espalhadas por todo o país, o
que seria uma contradição e iria contra os mais elementares princípios
libertários. Enfatizamos que o Congresso Anarquista não pretende
centralizar nem hegemonizar a ação e o pensar dos libertários, ou criar
vanguardas ou dirigentes do nada nem de ninguém.

O Primeiro Congresso Anarquista do México pretende criar um espaço de
encontro, diálogo e de apoio-mútuo entre os anarquistas que fortaleça a
ação anarquista contra a investida da repressão dos governos do PAN, PRI e
PRD, assim como criar um espaço que permita dar continuidade à revolta
social e cultural dos anarquistas de todo o país.

O espaço de encontro, diálogo e apoio-mútuo - que se pretende construir
com o Primeiro Congresso Anarquista no México - é inspirado na ética
anarquista que se baseia na autonomia individual, na fraternidade e na
igualdade dos seres humanos.

Inspirados por esses princípios éticos, diversos indivíduos e grupos
anarquistas realizaram uma série de reuniões com o objetivo de convocarem
os nossos irmãos e irmãs para a sua participação no Primeiro Congresso
Anarquista no México, a ser realizado na Cidade do México em 29, 30 de
abril e a 1 de maio de 2011, no Auditório Che Guevara.

Companheiros e Companheiras anarquistas:

A urgente necessidade de destruir a exploração e a dominação da podre
civilização capitalista, assim como a aspiração de construir, aqui e
agora, uma sociedade de pessoas autônomas, livres, iguais e respeitosas da
natureza, levaram-nos à convocação da realização do Primeiro Congresso
Anarquista no México.

Esperamos que o seu coração e a sua palavra verdadeira e libertária
construam com todos e todas nós esse espaço de liberdade, rebeldia e
apoio-mútuo. Além disso, instamos os anarquistas que vivem nos estados da
República a confirmar a sua participação no Primeiro Congresso Anarquista
o mais rapidamente possível para preparar o seu alojamento, bem como
providenciar apoios financeiros para contribuir para a sua deslocação
desde o local de origem até à Cidade do México.

Saúde e Revolução Social!

México, Planeta Terra, Janeiro de 2011.

Fraternalmente.

• Indivíduos da Federação Local Libertária (FLL)

• Projeto TV Neza

• Estudantes ácratas da Faculdade de Ciências da UNAM

• Membros do Auditório “Che Guevara”

• Pensamento Ingovernável-FLL

• Célula Anarco-feminista

• Fanzinoteca do Auditório “Che Guevara”

• Cruz Negra Anarquista

• Estudantes do Politécnico

• Indivíduos libertári  s

• Coletivo Autônomo Magonista-FLL

• Motim-FLL

• Filhos do Povo-FLL

• KontrAxãoZocial

• Coletivo Libertário Resiste Luta Constrói

Tradução > Liberdade à Solta

agência de notícias anarquistas-ana





More information about the A-infos-pt mailing list