=?iso-8859-1?Q?Se=E7=E3o_s=E9rvia_da_AIT=2C_come=E7ou_uma_campanha_pela_e?= duca��o gratuit=?iso-8859-1?Q?educa=E7=E3o_gratuita?=

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 30 de Abril de 2011 - 19:52:11 CEST


O Sindicato da Educação da Anarho-Sindicalisticka Inicijativa, seção
sérvia da AIT, começou uma campanha pela educação gratuita. O objetivo da
campanha é começar a lutar pela educação gratuita, disponível para
todos/as. A campanha também irá promover a democracia direta na
organização estudantil sob o princípio de assembleias estudantis.

A educação superior não está disponível para todos os estratos sociais,
logo cria um sistema elitista onde somente os privilegiados têm acesso a
ela. O conhecimento se tornou uma mercadoria e seu preço é determinado da
mesma maneira que qualquer outra mercadoria no mercado - pela relação de
oferta e procura. Universidades "atraentes" são mais caras que as "menos
atraentes". Estudantes universitárias/os não somente compram seu
conhecimento no mercado, mas também se educam de acordo com as exigências
do mercado, que é o objetivo da reforma atual. A educação se tornou um
negócio lucrativo, e estudantes pagam não somente os custos do ensino, mas
também para encher os bolsos de alguns gatos gordos. As faculdades não são
mais instituições científicas e educativas, mas empresas para o
enriquecimento. As/os professoras/es não são mais eruditas/os que
constituem uma equipe de ensino, mas se tornaram negociantes de diplomas.

Acreditamos que o conhecimento que temos hoje emergiu como um produto da
experiência de muitas gerações e deve ser usado para o progresso de toda a
sociedade, não para o enriquecimento de certos grupos de interesse.
Portanto, o principal objetivo dos Sindicatos da Educação da ASI é a
educação gratuita e universal - educação que será totalmente financiada
publicamente.

A maioria dos protestos estudantis, os quais nos últimos anos tiveram
exigências tais como a redução das taxas, o aumento nas alocações de
verbas etc., não teve sucesso. Via de regra, em momentos cruciais,
representantes estudantis - vários carreiristas e políticos jovens do
Parlamento Estudantil que lideravam os protestos - traíram os interesses
estudantis e suprimiram os protestos. Isso acontecerá de novo e de novo
até que nos organizemos de forma independente - sem o parlamento
estudantil e aqueles que manipulam nossos protestos e sufocam qualquer voz
de dissidência. O protesto deve ser conduzido por sindicatos estudantis
que sejam públicos e nos quais cada estudante tenha o direito de votar e
expressar sua opinião. Somente assim podemos prevenir a manipulação e a
sabotagem dos protestos.

Convidamos todos/as os/as estudantes interessados/as a nos contatar e
participar ativamente na Campanha pela Educação Livre.

Sindicato da Educação da ASI-AIT







More information about the A-infos-pt mailing list