(pt) [Grécia] Repressão e detenções preventivas antes d o desfile nacionalista em Antenas

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 9 de Abril de 2011 - 00:24:35 CEST


Na quinta-feira, 24 de março, no centro de Atenas, estava programada a
celebração do desfile escolar de inspiração fascista-nacionalista. O
governo grego insiste em realizar desfiles militares e escolares deste
tipo. Nos últimos anos, nas áreas em que se celebram os desfiles são
realizados protestos espontâneos ou planificados contrários a tudo isso,
assim como concentrações de protesto social de desempregados, despedidos e
trabalhadores, contra o regime da ditadura parlamentaria.

Desde as primeiras horas da manhã, a polícia havia colocado um cordão de
isolamento em torno da praça maior de Atenas e seletivamente permitia a
entrada ao lugar onde seria o desfile. Nisso, às 13h30, sem motivo algum,
policiais e policiais à paisana detiveram professores, artistas e
solidários que haviam começado a reunir-se no centro da praça de Síntagma.
Os professores primários e os artistas, segurando bonecas vestidas com
sacolas, estavam preparando-se para realizar um protesto depois do
desfile. Foram realizadas oito detenções na praça de Síntagma e outras
duas detenções no piso térreo do edifício em que estão localizadas as
oficinas da Federação de Professores da Grécia.

A polícia, tendo fichado algumas pessoas e com ordens de que não se
escutasse nenhuma voz de protesto durante o desfile, começou a deter
"preventivamente" os protestantes que se aproximavam da área do desfile e
fossem professores. Os detidos foram professores e artistas que iam
participar no protesto se a repressão não tivesse agido. A manifestação
tinha sido convocada pela União de Professores Pendentes de Toda Grécia,
pela Coordenadoria de Docentes e Suplentes, e por várias Associações de
Professores.

Na continuação, a polícia, apesar das detenções efetuadas, continuou
repelindo a gente reunida. Entretanto, com o passar do tempo os
manifestantes continuaram a multiplicar-se e permaneceram protestando pela
repressão do governo. O propósito do protesto era as unificações
(agrupações) e o fechamento de escolas e a flexibilização do trabalho que
também se aplica aos professores.

A democracia nega a seus "cidadãos" o direito de protesto. A democracia
detém preventivamente a quem não seja um súdito dócil dela. A democracia
amordaça e reprime.

No primeiro vídeo (link abaixo) se vê os policiais secretos arrastando e
detendo a alguns dos manifestantes reunidos. No segundo vídeo (link
abaixo) se ouvem claramente as palavras "fascistas" e "junta" gritadas
pelos manifestantes. Um detido disse: “Junta! A próxima vez serão tanques
(blindados), não carros patrulhas”.

Vídeo 1:

› http://www.youtube.com/watch?v=5t0UI2wlr5M&feature=player_embedded

Vídeo 2:

› http://www.youtube.com/watch?v=8hFZI0YhG64&feature=player_embedded

agência de notícias anarquistas-ana





More information about the A-infos-pt mailing list