(pt) [EUA] "Camaradas livres. O anarquismo e a homossexualidade nos Estados Unidos 1895-1917"

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 17 de Setembro de 2010 - 14:46:12 CEST


O novo livro do militante anarquista Terence Kissack, "Camaradas livres. O
anarquismo e a homossexualidade nos Estados Unidos, 1895-1917", analisa em
documentos do período (jornais, livros e registros públicos), os alcances das
políticas sobre gays, lésbicas, transexuais e bissexuais (GLTB) nos Estados Unidos.
Entre os livros gays, "Camaradas livres" busca investigar os escritos em defesa do
direito das pessoas a estabelecerem relações com o mesmo sexo, como os de Emma
Goldman, Alexander Berkman e Benjamin Tucker, que realizavam sua pregação opondo-se
as crenças conservadoras de anarquistas e outros grupos como a polícia, o clero, as
autoridades médicas, as quais condenavam os membros do movimento GLTB.

Kissack estuda casos dentro e fora dos Estados Unidos, como Oscar Wilde e seu
processo e posterior prisão na Inglaterra; o trabalho de Walt Whitman na Inglaterra;
os periódicos estadunidenses A Liberdade de Benjamin Tucker e Os/as Camaradas Livres
de Leonard Abbott. Também analisa as reflexões sobre o tratamento das relações entre
o mesmo sexo em "Memórias da prisão de um anarquista" de Alexander Berkman.

Os anarquistas vêm propondo um desafio social, defendendo o direito a se entrar em
uma associação de mesmo sexo, sem restrições governamentais e sociais.

Terence Kissack foi diretor executivo da Sociedade Histórica GLTB de São Francisco.
E atualmente colabora com dita organização, formando parte da junta. Seus escritos
figuram em publicações sobre o mundo gay como a Revista de história radical, ou o
Jornal de história da sexualidade.

Editoras de livros gays

Acaba de ser inaugurado um espaço anarquista em São Francisco, Califórnia, no qual
se ofereceram palestras sobre o tema "Anarquismo e sexualidade" e onde foram e são
lançados livros gays. Terence Kissack já passou por lá com seu novo livro "Camaradas
livres. O anarquismo e a homossexualidade nos Estados Unidos, 1895-1917", obra que
teve grande recepção por parte da crítica especializada estadunidense.

Também passaram pelo novo espaço Jessica Moran, que realizou uma apresentação sobre
o anarquismo e o amor livre nos Estados Unidos durante o século XX. E Joel Cain, que
refletiu sobre Edward Carpenter, um dos principais pioneiros do movimento GLTB
moderno.

Tradução > Juvei

agência de notícias anarquistas-ana



More information about the A-infos-pt mailing list