(pt) [Rússia] Dias de ação global em apoio a Aleksei Gaskárov e Maksim Sólopov [it]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 7 de Setembro de 2010 - 13:13:01 CEST


Libertaremos os reféns de Khímki!
Em 28 de julho de 2010, anarquistas e antifascistas realizaram uma manifestação
espontânea na frente da prefeitura de Khímki, subúrbio de Moscou, em defesa da
floresta que está sendo destruída para a construção de uma estrada ligando Moscou -
São Petersburgo. Algumas janelas do prédio foram quebradas, mas não houve violência
física contra ninguém. A ação juntou aproximadamente 200 pessoas e teve uma grande
repercussão na sociedade. Então o governo iniciou a repressão. No dia seguinte ao
protesto dois ativistas publicamente conhecidos foram presos: Aleksei Gaskárov e
Maksim Sólopov. Ambos estão sendo acusados de vandalismo e as autoridades russas
querem aplicar contra eles a pena de 7 anos de prisão. Mesmo não tendo provas contra
eles. Outros ativistas, principalmente aqueles que fazem parte do movimento
antifascista, estão sendo perseguidos pela polícia.

Há 3 anos segue a batalha por Khímki. Os poderosos pretendem construir a primeira
estrada paga na Rússia entre Moscou e São Petersburgo e derrubar a floresta para
este fim. A situação ecológica na região vai piorar e os moradores vão perder mais
um espaço verde. Apesar da existência de trajetos alternativos para a estrada que
evitariam a derrubada da floresta, dos protestos de ecologistas e da população, os
poderosos não mudaram seus planos, pelo contrário, partiram para a repressão de seus
oponentes.

O governo de Khímki junto à empresa construtora muitas vezes usou a violência contra
os defensores da floresta de Khímki; ignorando a opinião da sociedade, negando o
direito das pessoas de se manifestarem publicamente, usando os neonazistas para
reprimir os protestos pacíficos dos ambientalistas e dos moradores locais, prendendo
ilegalmente e espancando os jornalistas.

O crítico dos poderes locais, o redator-chefe do jornal "Khímkinskaia Pravda",
Mikhail Béketov, foi surrado e aleijado; por outro lado, o diagramador de outro
tablóide de oposição, Serguei Protazánov, foi assassinado. Após a ação de 28 de
julho, a polícia da Rússia passou a caçar os antifascistas. As pessoas que ao menos
uma vez foram fichadas pelo centro policial contra o extremismo ou FSB como
antifascistas foram forçosamente levadas a depor e interrogadas, violando todas as
leis em vigor. Suas casas foram revistadas e, em alguns casos, uma violência brutal
foi usada durante os interrogatórios para conseguir os depoimentos necessários aos
investigadores.

Atualmente, com o medo dos protestos contra a derrubada da floresta que crescem e
juntam mais e mais pessoas, o governo anunciou que vai revisar o trajeto da estrada.
Mas esta decisão governamental não significa vitória. Aleksei Gaskárov e Maksim
Sólopov continuam presos sem nenhuma justificativa, sendo reféns do Estado.

No final de setembro haverá um novo julgamento sobre este caso, quando será decidido
se Aleksei e Maksim poderão responder o processo em liberdade. Assim, a "Campanha
pela libertação dos reféns de Khímki" chama os "Dias de ação internacional", entre
17 e 20 de setembro, com o intuito de pressionar o governo da Rússia e libertar
Aleksei e Maksim.

Apelamos para a realização de ações nas proximidades das embaixadas, consulados,
representações comerciais e culturais da Rússia, atividades públicas e concertos
relacionados à Rússia, e também o envio de fax e cartas de protesto para o tribunal,
para a procuradoria e para o governo da Federação Russa (propomos para esta campanha
de envio de fax, mensagens e cartas no dia 20 de setembro, segunda-feira). Os
endereços para os protestos e as informações sobre as repressões divulgaremos
brevemente. Também serão publicados no nosso site: http://khimkibattle.org em
inglês, francês, alemão e russo.

Juntam-se a nós!

Campanha pela libertação dos reféns de Khímki

Contatos: +7 (915) 053-59-12

info  khimkibattle.org
http://khimkibattle.org

agência de notícias anarquistas-ana



More information about the A-infos-pt mailing list