(pt) [Sérvia] Nova agressão fascista contra um membro da AS I

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 31 de Maio de 2010 - 11:39:51 CEST


Na sexta-feira (14 de maio), por volta das 23 horas, um membro da Iniciativa
Anarco-Sindicalista (ASI), seção sérvia da AIT, foi agredido por um grupo de quatro
neo-nazistas. O ataque aconteceu em pleno centro da cidade de Belgrado. Ele recebeu
vários golpes no rosto depois dos fachas gritarem "você é um anarquista". Os
agressores tinham a cabeça raspada e estavam vestidos de preto, entre 25 e 30 anos.
A repressão exercida pelo Estado da Sérvia, e seus tentáculos, sobre o movimento
libertário daquele país não é de hoje. Recentemente seis anarcosindicalistas da ASI
de Belgrado passaram quase seis meses na prisão sob a acusação grotesca de
"Terrorismo Internacional"; quatro anarquistas são objeto de um processo criminal
político com a acusação de "obstrução à justiça" - dois por colarem cartazes com a
frase "Liberdade para os anarquistas detidos" e os outros por terem desdobrado na
entrada de um tribunal um papel com a frase escrita à mão "Anarquismo não é
terrorismo".

Ainda no início de março deste ano, surgiram cartazes com o título "Conhece os teus
vizinhos! Conhece os inimigos da Sérvia!" perto da entrada de um bloco de prédios em
Belgrado. No cartaz figurava a fotografia de um dos anarco-sindicalistas da ASI, que
vive num dos apartamentos. O apelo ao linchamento tinha uma lista fictícia de
"crimes" cometidos pela ASI e a frase "se um tribunal corrupto não os julgar, haverá
quem o faça", bem como a ameaça de natureza fascista-policial "Sabemos onde vives,
sabemos quando dormes".

Num comunicado após a agressão fascista do dia 14, a ASI disse: "Esses que desejam
destruir a nossa vida, não vão conseguir, pelo contrário, vão reforçar o nosso
espírito de luta e a nossa crença de que estamos no caminho certo. Sabemos o que
fazemos e não cessaremos as nossas ações e vamos lutar ainda mais pela liberdade,
contra a exploração dos patrões, as privatizações e as demissões. As ruas pertencem
ao povo e não aos bandos fascistas."

agência de notícias anarquistas-ana

Partitura alegre:
cai a chuva sobre o charco
no ritmo dos sapos.

Anibal Beça



More information about the A-infos-pt mailing list