(pt) Balanço da semana de Acções durante a Cimeira da NAT O em Lisboa*

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 22 de Dezembro de 2010 - 00:51:54 CET


Balanço da semana de Acções durante a Cimeira da NATO em Lisboa;
reorganização da Plataforma Anti-guerra Anti-NATO e acções futuras--- Após
a reunião havida em Coimbra a 01/12/2010 e no seguimento da
Assembleia da PAGAN de dia 14/12/2010, chegou-se às seguintes conclusões:
Foi realizado o balanço interno da semana de acções durante a Cimeira da
NATO em Lisboa tendo sido considerado que se cumpriram os objectivos que a
PAGAN inicialmente se tinha proposto desencadear: campanha de
sensibilização pública contra a guerra e contra a NATO; realização da
Contra Cimeira; acções de desobediência civil de carácter não-violento e
participação na manifestação de dia 20 de Novembro.---Na impossibilidade
de estarem presentes em todas as acções, os grupos trabalharam de forma
autónoma, orientada no sentido de se atingirem os mesmos alvos: a guerra e
a NATO, a condenação pública da presença dos senhores da guerra em Lisboa
e a chamada de atenção para as consequências do novo conceito estratégico
aprovado na Cimeira da NATO em Lisboa.---Desta autonomização de grupos
surgiu o Contra A Guerra Age (CAGA), movimento de activistas do Porto e de
Lisboa, que se responsabilizou de uma forma exemplar pela auto-organização
do acampamento de activistas e pela organização e participação em acções
de desobediência civil. Saudamos os Ritmos de Resistência no importante
papel de divulgação das acções, e a Clown Army que nelas participaram
activamente. Saudamos o Indymedia que informou e divulgou as acções
anti-NATO na hora. Saudamos todos os activistas nacionais e estrangeiros
que se deslocaram a Lisboa para dizer não à NATO.

Foi decidido que o parecer jurídico sobre a situação dos activistas
impedidos de entrar em Portugal aquando da Cimeira da NATO em Lisboa seria
enviado para organismos nacionais e internacionais defensores dos direitos
humanos.

A PAGAN acusa igualmente a forma anti-democrática e anti-constitucional
como desfilaram vários cidadãos activistas nacionais e estrangeiros na
manifestação contra a NATO convocada pela Plataforma “Paz Sim, NATO Não!”
no dia 20 de Novembro de 2010, na Avenida da Liberdade, em Lisboa. É da
subversão dos direitos democráticos e da exibição dos poderes armados que
brotam a revolta e a violência. Em democracia os activistas não se
manifestam escoltados por forças policiais e os cidadãos não são impedidos
de circular livremente.

Foi acordada a construção de uma rede de movimentos que se procurará
estender aos contactos no estado espanhol e aos activistas de outros
países, presentes em Lisboa nas acções de desobediência civil e na
Contra-Cimeira.

Na sua essência, a PAGAN continuará a ser uma plataforma de indivíduos,
unidos por propósitos anti-militaristas, cujas decisões são tomadas em
assembleias abertas, devendo esta plataforma inserir-se numa rede de acção
anti-militarista mais alargada, que englobe outras organizações nacionais
e estrangeiras, de forma a operacionalizar estratégias, tendo em conta os
objectivos partilhados.

Une-nos lutar pela paz
Somos contra todas as formas de imperialismo e autoritarismo
Continuaremos a exigir a retirada das forças militares de todos os teatros
de operações, a começar pelo Afeganistão
Queremos que os recursos gastos com a Defesa sejam aplicados em áreas
socialmente úteis, como investimento em emprego, agricultura, indústria,
saúde, educação e cultura.
Exigimos a retirada de Portugal da NATO
Somos pela absoluta extinção da NATO

*PAGAN – PLATAFORMA ANTI-GUERRA ANTI-NATO
Dez/2010
<http://antinatoportugal.wordpress.com/>
Contacto:antinatoportugal(a)gmail.com




More information about the A-infos-pt mailing list